Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos Petição Civil e processo civil Reiteração do pedido de justiça gratuita formulado na petição inicial

Petição - Civil e processo civil - Reiteração do pedido de justiça gratuita formulado na petição inicial


 Total de: 15.244 modelos.

 
Reiteração do pedido de justiça gratuita formulado na petição inicial.

 

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA ..... VARA CÍVEL DA COMARCA DE ....., ESTADO DO .....

AUTOS Nº .....

....., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ....., portador (a) do CIRG n.º ..... e do CPF n.º ....., residente e domiciliado (a) na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., por intermédio de seu (sua) advogado(a) e bastante procurador(a) (procuração em anexo - doc. 01), com escritório profissional sito à Rua ....., nº ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., onde recebe notificações e intimações, vem mui respeitosamente à presença de Vossa Excelência, nos autos em que contende com ....., REITERAR E RENOVAR O PEDIDO DE CONCESSÃO DE JUSTIÇA GRATUITA JÁ FORMULADO COM A INICIAL, com espeque nos art. 2º e 4º, da Lei 1060/50, expondo, para ao final requerer o que segue.

PRELIMINARMENTE

DA CONCESSÃO DA JUSTIÇA GRATUITA

Os Impugnantes, desde o falecimento de seu pai, o saudoso Dr. ........, Encontram-se necessitados, e sem condições econômicas que lhes permita pagar as custas do processo e os honorários de advogado, sem prejuízo de seu próprio sustento ou de sua família.

A propósito, é a norma do art. 2º e 4º da Lei 1.060/50, que assim estabelecem:

"Art. 2º Gozarão dos benefícios desta lei os nacionais ou estrangeiros residentes no país, que necessitam recorrer à Justiça penal, CIVIL, militar ou do trabalho.

Parágrafo único - Considera-se necessitado, para os fins legais, todo aquele cuja situação econômica não lhe permita pagar as custas dos processos e os honorários de advogado, sem prejuízo do sustento próprio ou da família".

"Art. 4º. - A parte gozará dos benefícios da assistência judiciária, mediante simples afirmação, na própria petição inicial, de que não está em condições de pagar as custas do processo e os honorários de advogado, sem prejuízo próprio ou de sua família".

Diante disso, requer seja concedido os benefícios da justiça gratuita aos Impugnantes, pelos mesmos encontrarem-se necessitados e sem condições econômicas que lhes permita pagar sequer as custas do processo, ainda que em valor de R$ ....... (...........), estando ainda impossibilitados em arcar com os honorários de advogado, sem prejuízo de seu próprio sustento ou de sua família, o que se requer e se espera, nos termos da lei.

Referido pedido já fora anteriormente formulado nos autos principais de embargos de terceiro, o que ora se renova.

Diante disso, os Impugnantes não têm condições de arcar com as custas iniciais no valor de R$ ......... (..........), sendo que o segundo Impugnante não percebe sequer o suficiente que garanta o seu próprio sustento ou de sua família, o qual tem mulher (do lar), e ........ (..........) filhos menores, sendo que a Impugnante encontra-se atualmente infelizmente desempregada, a qual tem marido (que vive de bicos) e ...... (........) filhos, todos menores, sob pena de negativa de provimento jurisdicional.

É de ser asseverado ainda que o acesso à justiça é um princípio constitucional, cuja negativa ante a impossibilidade do pagamento das custas, incorrerá em violação a esse princípio, inclusive.

DO DIREITO

A iterativa jurisprudência de nossos Tribunais Pátrios posiciona-se no sentido de que para a concessão do benefício da justiça gratuita, basta a mera alegação da parte, na inicial.

Nesse sentido, a 5ª Turma do Colendo Superior Tribunal de Justiça, em RESP 200390/SP, Recurso Especial, DJ: 04/12/2000 pg.: 00085, rel. Min. EDSON VIDIGAL, em decisão de 24/10/2000, à unanimidade, assim decidiu:

Ementa: "PROCESSUAL CIVIL. ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA GRATUITA. COMPROVAÇÃO DA HIPOSSUFICIÊNCIA. DESNECESSIDADE. LEI Nº 1.060/50, ARTS. 4º E 7º.
1. A Constituição Federal recepcionou o instituto da assistência judiciária gratuita, formulada mediante simples declaração de pobreza, sem necessidade da respectiva comprovação. Ressalva de que a parte contrária poderá requerer a sua revogação, se provar a inexistência da hipossuficiência alegada".
2. Recurso conhecido e provido.

Veja

STJ - RESP 253528 - RJ, RESP 121799 - RS

3. Nesse sentido, ainda a 5ª Turma do Colendo Superior Tribunal de Justiça, em RESP 253525/RJ, Recurso Especial, 2000/0030597-9, DJ: 18/09/2000, PG: 00153, rel. Min. JOSÉ ARNALDO DA FONSECA, em decisão de 08/08/2000, à unanimidade, assim decidiu:

Ementa: "RECURSO ESPECIAL. DECLARAÇÃO DE POBREZA E NECESSIDADE DA JUSTIÇA GRATUITA. LEI 1.060/50.
Devem ser concedidos os benefícios da gratuidade judicial mediante mera afirmação de ser o postulante desprovido de recursos para arcar com as despesas do processo e a verba de patrocínio". Recurso conhecido e provido.

Veja

RESP 108400 - SP (STJ)

4. Também a 6ª Turma do Colendo Superior Tribunal de Justiça, em RESP 108400/SP, Recurso Especial, 1996/0059166-0, DJ: 09/12/1997, pg.: 64780, rel. Min. FERNANDO GONÇALVES, em decisão de 17/11/1997, à unanimidade, assim decidiu:

Ementa: "PROCESSUAL CIVIL. SIMPLES AFIRMAÇÃO DA NECESSIDADE DA JUSTIÇA GRATUITA. POSSIBILIDADE DE DEFERIMENTO DO BENEFÍCIO. ART. 4., DA LEI N. 1.060/50.

1. A SIMPLES AFIRMAÇÃO DA NECESSIDADE DA JUSTIÇA GRATUITA E SUFICIENTE PARA O DEFERIMENTO DO BENEFÍCIO, VISTO QUE O ART. 4., DA LEI N. 1.060/50 FOI RECEPCIONADO PELA ATUAL CONSTITUIÇÃO FEDERAL. PRECEDENTES DA CORTE.

2. AINDA QUE ASSIM NÃO FOSSE, E DEVER DO ESTADO PRESTAR ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA INTEGRAL E GRATUITA, RAZÃO PELA QUAL, NOS TERMOS DA JURISPRUDÊNCIA DO STJ, PERMITE-SE A SUA CONCESSÃO EX OFFICIO, O QUE SÓ VEM REFORÇAR A TESE DOS RECORRENTES.

3. RECURSO ESPECIAL CONHECIDO POR AMBAS AS ALÍNEAS E PROVIDO, PARA DEFERIR O BENEFÍCIO DA JUSTIÇA GRATUITA".

Veja

RESP 38124 - RS, RESP 119027, RESP 1009- SP, RESP 32986- RS, RESP 105452- SC, RESP 103240- SC, RESP 4109769- MG, (STJ)

5. Ainda a 6ª Turma do Colendo Superior Tribunal de Justiça, em RESP 121799/RS, Recurso Especial, 1997/0014829-7, DJ : 26/06/2000, pg.: 00198, rel. Min. HAMILTON CARVALHIDO, em decisão de 02/05/2000, à unanimidade, assim decidiu:

Ementa: "PROCESSUAL CIVIL. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA GRATUITA. COMPROVAÇÃO DO ESTADO DE MISERABILIDADE . DESNECESSIDADE.

1. Para se obter o benefício da assistência judiciária gratuita, basta que seu beneficiário a requeira mediante simples afirmação do estado de miserabilidade, sendo desnecessária a sua comprovação.

2. Recurso conhecido, mas improvido".

Veja

RESP 57351 - RS (STJ)

Diante do que foi acima fartamente exposto e demonstrado, seja do constante da norma da lei especial que rege a matéria, preconizados nos arts. 2º e 4º., da Lei 1.060/50, seja pelos reiterados precedentes acima transcritos do Colendo Superior Tribunal de Justiça, requer seja concedido os benefícios da justiça gratuita aos requerentes / Impugnantes.

DOS PEDIDOS

Ex-posities, e por tudo o mais que será suprido pelo notório saber jurídico de Vossa Excelência, REQUER-SE:

a) seja acolhido e deferido o pedido de concessão dos benefícios da justiça gratuita, tendo em vista de que os Impugnantes / requerentes encontram-se atualmente necessitados, e sem condições econômicas que lhes permita pagar as custas do processo e os honorários de advogado, sem prejuízo do seu próprio sustento ou de sua família, nos termos dos art. 2º e 4º., ambos da Lei 1060/50, nos termos da fundamentação supra, por ser medida de direito e da mais consentânea JUSTIÇA!

b) junta-se desde logo cópia do andamento processual dos autos movidos pelo embargante, tendo por objeto o mesmo imóvel, cuja andamento demonstra já ter transitado em julgado a decisão da Justiça Federal, requerendo seja determinado ao embargante faça juntar as cópias das decisões da 1ª e 2ª. Instâncias daquela Justiça Federal, haja vista a conexão de matérias, para se evitar decisões conflitantes, tal qual já decidido nos autos principais, na primeira parte do r. Despacho de fls. ....... e fls ........, o que se invoca, por brevidade.

Nesses Termos,
Pede Deferimento.

[Local], [dia] de [mês] de [ano].

[Assinatura do Advogado]
[Número de Inscrição na OAB]


Veja mais modelos de documentos de: Petição - Civil e processo civil
Rescisão contratual cumulada com perdas e danos e reintegração de posse
Impugnação aos embargos de terceiro, sob alegação de legitimidade ativa pela transmissão de chequ
Ação civil pública proposta em face de escola técnica que lesa consumidores
Ação de usucapião especial urbano (01)
Apelação com pedido de suspensão do processo até o pagamento da última parcela do acordo efetuado
Pedido de cancelamento de audiência
Ação declaratória de nulidade de cláusula contratual, cumulada com constituição de obrigação de f
Contra-razões de apelação de ação de reparação de danos de acidente de trânsito
Seguradora de veículo propõe ação de indenização contra causador de acidente em razão da sub-roga
Ação reivindicatória em face de posse injusta de imóvel de propriedade do autor
Contestação à ação de consignação em pagamento, alegando-se a insuficiência do valor depositado p
Ação de indenização por erro médico em face de hospital, ante à perda de memória decorrente de ap