Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos Petição Trabalhista Reclamatória trabalhista de sucessão

Petição - Trabalhista - Reclamatória trabalhista de sucessão


 Total de: 15.244 modelos.

 

RECLAMATÓRIA TRABALHISTA - SUCESSÃO - NOVA EMPRESA - RÉPLICA

EXMO. SR. DR. JUIZ DO TRABALHO DA ___ª VARA DO TRABALHO DE ___________ - ___

Processo nº

A Reclamada, na contestação, tentou de maneira ardil desvencilhar-se de obrigações que são suas.

Preliminarmente, alega improcedência do pedido quanto ao conhecimento do vínculo empregatício do Reclamante com a ____________ Ferramentarias Ltda.

Alega, mais adiante, que não houve mudança na estrutura jurídica da empresa ____________ Ferramentarias Ltda., e sim, foi criada uma nova empresa, independentemente da outra.

Às fls. ___ a Reclamada coloca: "Portanto, a empresa ____________ Ferramentarias Ltda. não manteve qualquer tipo de contrato com o ora reclamante,...".

No mínimo, tal alegação gera uma grande dúvida, pois como a Reclamada sabe que o Reclamante nunca trabalhou na ____________ Ferramentarias Ltda.? Como a Reclamada conseguiu tal informação, se as empresas, como dispôs, são completamente diferentes?

Está claro que as alegações da Reclamada são infundadas. A empresa ____________ Indústria de Matrizes Ltda. somente foi criada em virtude da empresa ____________ Ferramentarias Ltda. não possuir qualquer crédito na praça.

A criação da ____________ Indústria de Matrizes Ltda. é uma máscara contra os vários credores da empresa antecessora ____________ Ferramentarias Ltda.. O eminente doutrinador Valentin Carrion (Comentários à Consolidação das Leis do Trabalho, Editora Saraiva, 1998, 23º Edição), já previa esta astuta, mas previsível manobra, dispondo:

"A prova da sucessão não exige formalidade especial; terá de ser provada levando-se em consideração os elementos que integram a atividade empresarial: ramo de negócio, ponto, clientela, móveis, máquinas, organização e empregados"

O ramo de negócios da empresa criada continua o mesmo; a clientela, as máquinas, e a organização patronal, bem como os empregados também são os mesmos, apenas mudaram de endereço. Portanto, caracterizada está a sucessão.

Aduz a Reclamada que a empresa ____________ Ferramentarias Ltda. continua em atividade. Ora, é sabido que a empresa para ser dissolvida regularmente necessita de várias certidões negativas de órgãos da administração direta e indireta.

O que, por certo, nunca conseguirá, pois uma simples consulta no sistema de informações na Justiça Estadual, na Justiça do Trabalho e na Justiça Federal verificamos longa lista de processos, onde figura sempre no pólo passivo.

Houve o vínculo empregatício entre o Reclamante e a Reclamada a partir de agosto de 1997, acontece que o mesmo trabalhou até maio de 1998, sem carteira assinada, pois foi negado-lhe um direito Constitucional. A própria CTPS, atesta tal fato.

Como o Reclamante não tinha o registro na CTPS, por conseguinte, neste período, a Reclamada não depositou o valor correspondente ao FGTS.

Quanto ao direito as férias acrescidas de 1/3 e as proporcionais, a Reclamada impugna, tal alegação, mas não prova.

Tal prova é estritamente documental, se o Reclamante tivesse gozado de tal direito, o mesmo estaria exposto na sua CTPS, mas como prova na fl. ___, ou ainda, nos demonstrativos de pagamento de salário contidas nas fls. ___ dos autos, este direito não foi usufruído.

Novamente, a Reclamada se contradiz, quando se opõe ao direito de férias do Reclamante narrando na fl. ___: "O reclamante sempre obteve o devido pagamento das férias acrescidas de 1/3, bem como usufruiu das mesmas no período legal."

A Reclamada afirmou que o Reclamante usufruiu das férias no período legal, mas como ele as gozou se tinha apenas 09 (nove) meses de trabalho, quando a legislação determina que às férias devem ser concedidas somente a partir dos 12 (doze) meses?

A Reclamada anteriormente alegou que o Reclamante não tinha vínculo empregatício com a ____________ Ferramentarias Ltda., mas agora afirma que o mesmo usufruiu das férias em período legal.

Qual a empresa que concederá férias ao trabalhador, sem este ter o direito de recebê-la? Nenhuma, é a resposta certa e coerente.

Portanto, claro está que há uma manobra por parte da Reclamada. A mesma não concedeu as férias ao Reclamante, que por 18 (dezoito) meses labutou sem ter exercido este direito.

Quanto ao direito da gratificação natalina, inexplicavelmente, a Reclamada novamente alega que pagou e nada prova.

Onde estão os comprovantes do pagamento do 13º salário? Com certeza não estão neste processo, porque simplesmente não existem.

As Convenções Coletivas são criadas, dentre outros objetivos, para a atualização dos salários dos trabalhadores. Afirma, a Reclamada, que o Reclamante busca valores em períodos em que não estava trabalhando para a mesma.

A Reclamada às fls. ___, assevera que: "... sempre pagou em dia os salários mensais de seus empregados." e ainda "No que diz respeito a salários pendentes referentes ao período anotado na CTPS a alegação não procede, posto que os mesmos foram devidamente quitados."

É muito fácil a Reclamada opor-se as alegações mas não demonstrar, documentalmente, o pagamento dos salários, visto que juntou no prazo concedido (fls. ___), 06 (seis) recibos de pagamento de salário do Reclamante, que não são os pedidos na exordial. Incansavelmente foge de suas obrigações, não provando suas colocações.

A Reclamada dispôs a fl. ___: "Outrossim, todas as horas extras que por ventura vieram a ocorrer foram devidamente satisfeitas ..."

Afirma, portanto, que o Reclamante fez horas extras. Os recibos de pagamento estão acostados, mas em nenhum encontram-se o pagamento de horas extras.

A irresponsabilidade da Reclamada é notória, quando alega que o Reclamante, simplesmente, um dia deixou de ir trabalhar.

Embora sem receber salário por 04 (quatro) meses seguidos, horas extras, 13º salário, férias, entre outros direitos, o Reclamante continuou trabalhando.

Os itens 54 a 72 estão incessantemente embasados na doutrina e jurisprudência, fatos incontroversos para a dispensa direta ou indireta, pois muitas foram as obrigações inadimplidas.

O direito a multa contratual é simples decorrência da não realização da rescisão contratual dentro do prazo legal. Como até o presente momento a Reclamada não rescindiu o contrato laboral com o Reclamante, busca-se, através desta reclamatória seus direitos.

Diante do exposto, reitera-se os pedidos feitos na exordial, pugnando-se pela procedência integral da presente ação.

N. Termos

P.E. Deferimento

____________, ___ de ____________ de 19__.

____________

OAB/


Veja mais modelos de documentos de: Petição - Trabalhista
Embargos de declaração de correção monetária e juros
Contestação à reclamatória trabalhista, em que a reclamada alega a inexistência de insalubridade
Reclamação trabalhista de hora extra
Indevidas as verbas pleiteadas a título de hora extra
Pedido arresto em bem do reclamado
Conflito de competência trabalhista
Contestação à reclamatória trabalhista, sob alegação de pagamento de horas extras, adicional de i
Habeas corpus na justiça do trabalho, em face de prisão referente à depositário infiel
Memoriais em que a reclamada reitera a ausência de vínculo empregatício do reclamante
Cautelar inominada de diminuição de salário
Apresentação de ressalvas pelo assistente técnico acerca de laudo pericial
Reclamação trabalhista por parte de motorista, na qual se pleiteia o vínculo empregatício de dete