Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos Petição Penal Crime de imprensa calúnia

Petição - Penal - Crime de imprensa calúnia


 Total de: 15.244 modelos.

 
Crime de imprensa calúnia

 

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA _______ VARA CRIMINAL COMARCA DE _______

(nome, qualificação e domicílio), vem, por intermédio de seu advogado, oferecer queixa-crime contra (nome, qualificação e domicílio), e o faz pelas razões de fato e de direito que passa a expor:

1. O querelado, "doublé" de contador e jornalista, como se diz, publicou no Jornal ____, edição de ____, _ª página, um artigo intitulado ____, no qual atribui ao querelante participação no seqüestro de ____, fato assaz divulgado pelos órgãos de imprensa e que surda revolta causou em nosso meio.
No mencionado artigo diz seu autor que _(explicitar a declaração do articulista referente à co-autoria do crime), como demonstra o recorte do jornal junto à presente.

2. Assim procedendo, atribuindo ao queixoso prática de crime, incorreu o querelado nas penas do art. 20 da lei n.º 5.250, de 09.02.1967 - detenção e multa.
A calúnia é forma de crime contra a honra, prevista no Código Penal, ao lado da injúria e da difamação (arts. 138, 139 e 140). A Lei de Imprensa proíbe caluniar, difamar e injuriar alguém, sancionando a prática do ilícito penal, levado a efeito por meio dos atuais órgãos de divulgação e informação (periódicos, emissoras de radiofusão, etc).
Pelo exposto, requer a citação do querelado para os termos da presente ação penal, apresentar-se em juízo, oferecer defesa, se quiser, procedendo-se na forma do art. 45, incisos I a IV, e 46, da Lei n.º 5.250/67, e no que couber dos dispositivos do Código de Processo Penal.

Requer seja recebida a queixa e, afinal, julgada procedente a ação, condenado o réu na pena prevista e nas custas e honorários de advogado.



Termos em que, juntando rol de testemunhas, Espera deferimento.



Data e assinatura do advogado.



Observações:

1. Admite-se a prova da verdade, salvo se do crime imputado, embora de ação pública, o ofendido foi absolvido por sentença irrecorrível (Lei de Imprensa, art. 20, § 2º).

2. Não se admite a prova da verdade contra o Presidente da República, o Presidente do Senado Federal, o Presidente da Câmara dos Deputados, os Ministros do Supremo Tribunal Federal, Chefes de estado ou de Governo Estrangeiro, ou seus representantes diplomático.


Veja mais modelos de documentos de: Petição - Penal
Contra-razões de recurso especial, para manutenção de comutação da pena
Alegações finais em ação referente à falsificação de guia de recolhimento da previdência social
Denúncia
Carta testemunhável de razões do recurso
Habeas corpus para trancamento da ação penal com pedido de liminar
Pedido de serviço externo
Habeas Corpus impetrado sob alegação de constrangimento ilegal ao réu
Apresentação de alegações finais pelo réu, acusado de receptação culposa
Pedido de restituição de arma apreendida, ante ao arquivamento de inquérito policial
Denúncia em face de furtos, adulteração de placa de veículo, receptação dolosa e formação de quad
Habeas corpus impetrado em razão de prisão em flagrante
Contra-razões de furto de vítima que apresentava negativa em juízo