Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos Petição Trabalhista Penhora sobre o faturamento da empresa

Petição - Trabalhista - Penhora sobre o faturamento da empresa


 Total de: 15.244 modelos.

 

PENHORA SOBRE O FATURAMENTO DA EMPRESA

EXMO. SR. DR. JUIZ DO TRABALHO DA ___ª VARA DO TRABALHO.

COMARCA DE _____________ - ___.

Processo nº

Código nº

1. A executada até o presente momento possui um débito, calculado em março deste ano (fls.___), de mais de R$ ______ (_____________ reais).

2. O oficial de justiça em certidão de fls. ___ afirmou que não efetuou a penhora por não ter encontrado bens penhoráveis.

3. O exequente procurou, então, junto ao CRVA desta comarca, obter informações sobre outros bens dos devedores suscetíveis de penhora (fls.___).

4. Como resultado, encontrou dois veículos de propriedade da empresa executada, mas alienados ao Banco _____________ e comprometidos em uma confissão de dívida de aproximadamente R$ _______ (_____________ reais) (fls. ___).

5. Como a dívida não encontra-se quitada, à falta de outros bens livres que garantam a execução, faz-se necessária a penhora do faturamento da empresa executada, nos termos do art. 677 do CPC:

"Art. 677 - Quando a penhora recair em estabelecimento comercial, industrial ou agrícola, bem como em semoventes, plantações ou edifício em construção, o juiz nomeará um depositário, determinando-lhe que apresente em 10 (dez) dias a forma de administração.

§ 1º - Ouvidas as partes, o juiz decidirá.

§ 2º - É lícito, porém, às partes ajustarem a forma de administração, escolhendo o depositário; caso em que o juiz homologará por despacho a indicação."

6. A doutrina admite a penhora do faturamento de empresas:

"Também a empresa e outros estabelecimentos podem ser objeto da apreensão judicial, segundo a disciplina desta subseção.

(...)

Como complexo de bens e atividades voltadas para um fim lucrativo ou de realização de outros fins, consubstanciada em estabelecimentos civis, comerciais, industriais ou agrícolas, a empresa, quando sujeita à penhora, além do depósito com que esta se ultima, exige continuidade administrativa que lhe assegure a existência."

(Celso Neves, Comentários ao Código de Processo Civil, vol. VII, 7ª ed., ed. Forense, 1998, p. 74)

"Os ns. I e II do art. 54 do CC delineiam as noções de universalidade de fato e de direito. Na primeira, apesar de reunidas coisas singulares, as diversas partes podem ser tomadas individualmente: isto acontece na biblioteca e na pinacoteca, compostas de livros e telas de per si independentes; na segunda, as coisas singulares 'se encaram agregadas em todo', formando algo coletivo, v.g., empresa industrial, comercial ou agrícola. O direito pátrio autoriza a penhora de ambas universalidades e lhes dedica capítulo autônomo no contexto da expropriação. Este tratamento particular se justifica pela complexidade e dinamismo da empresa."

(Araken de Assis, Manual do Processo de Execução, 2ª ed., ed. Revista dos Tribunais, 1995, p. 499)

7. A jurisprudência está em consonância com a doutrina, e acolhe a possibilidade de penhora do faturamento de empresas, à falta de outros bens livres que atendam à ordem de nomeação:

PENHORA SOBRE FATURAMENTO - POSSIBILIDADE.

A penhora de 30% do faturamento mensal da empresa está em consonância com os dispositivos legais aplicáveis à execução (art. 655 do CPC), vez que goza o dinheiro de preferência em relação a outros bens, e autorizada quando verificado que o percentual não afetará o prosseguimento das atividades da executada, sobretudo considerando o pequeno valor do débito, na hipótese.

(Processo nº AP/2222/02, 6ª Turma do TRT da 3ª Região, Relª. Juíza Lucilde D'Ajuda Lyra de Almeida. DJMG 04.07.2002, p. 16).

PENHORA SOBRE FATURAMENTO. POSSIBILIDADE.

A penhora de 15% do faturamento mensal da empresa está em consonância com os dispositivos legais aplicáveis à execução (art. 655 do CPC), vez que o dinheiro goza de preferência em relação a outros bens e porque, observado este percentual, o prosseguimento das atividades da executada não será afetado.

(Processo nº AP/3084/02, 6ª Turma do TRT da 3ª Região, Relª. Juíza Lucilde D'Ajuda Lyra de Almeida. DJMG 01.08.2002, p. 11).

PENHORA SOBRE O FATURAMENTO DA EMPRESA. LEGITIMIDADE.

Incensurável é o deferimento pelo MM. Juízo de origem do pedido de bloqueio do faturamento da executada, tendo em vista que o dinheiro, além de figurar em primeiro lugar no rol discriminado no art. 655 do Código de Processo Civil, traz efetividade à execução, facilitando a satisfação do crédito exeqüendo. Nem se cogite que tal excussão deva ser obstada, por indisponibilizar o capital de giro da empresa e acarretar-lhe inúmeros prejuízos no cumprimento de seus encargos sociais. E isto porque, além de a mesma correr os riscos de seu empreendimento, os créditos trabalhistas são super privilegiados, preferindo a quaisquer outros, a teor do que dispõe o artigo 186 do Código Tributário Nacional (exceção feita apenas aos créditos advindos de acidente de trabalho).

(Mandado de Segurança nº 00119/2001-1 (2001024787), SDI do TRT da 2ª Região, Relª. Vania Paranhos. j. 13.11.2001, Publ. 01.02.2002).

MANDADO DE SEGURANÇA. PENHORA SOBRE O FATURAMENTO DIÁRIO DA EMPRESA. BENS PENHORADOS INSUFICIENTES PARA GARANTIR A EXECUÇÃO. POSSIBILIDADE.

Da mesma forma que a lei assegura ao devedor o processamento da execução pelo modo menos gravoso, a mesma regra não pode ser negada ao credor, a quem a lei dirige o benefício. Tem o exeqüente o direito de receber integralmente seu crédito e, enquanto não satisfeito o mesmo, a ter assegurado o seu pagamento mediante garantia eficaz legalmente exigida. Segurança denegada.

Decisão:

Por unanimidade de votos, denegar a segurança. Custas pelo impetrante no importe de R$ 20,00 (vinte reais).

(Mandado de Segurança nº 2000021431 (2000006572), SDI do TRT da 2ª Região, Rel. João Carlos de Araujo. j. 09.11.2000, DOE 01.12.2000)

Isto Posto, Requer, efetue-se por termo a penhora sobre 30% (trinta por cento) do faturamento líquido diário da empresa executada, nos termos do art. 677 do CPC, nomeando-se depositário e determinando-lhe que apresente em dez dias a forma de administração.

N. Termos,

P.E. Deferimento.

_____________, ___ de _____________ de 20__.

_____________

OAB/


Veja mais modelos de documentos de: Petição - Trabalhista
Contra-razões de recurso ordinário, na qual se aduz a legitimidade passiva, a existência de horas
Reclamação trabalhista de empregada doméstica
Reclamação trabalhista de motorista de caminhão
Interposição de recurso ordinário por parte da reclamante
Contestação de reclamatória trabalhista em que a reclamada alega ter pago tudo o quanto era devid
Contra-razões de recurso ordinário em reclamatória trabalhista (01)
Contestação em reclamatória trabalhista (03)
Pedido de reconsideração de despacho
Reclamação trabalhista de deserção
Interposição de recurso de revista, ante ao não conhecimento de recurso ordinário
Ação de indenização em face de ex-empregadora, a qual difamou e injuriou o autor em jornal de gra
Contra-minuta ao agravo de instrumento, alegando-se a deserção do recurso de revista trancado