Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos Petição Penal Crime de menor potencial ofensivo

Petição - Penal - Crime de menor potencial ofensivo


 Total de: 15.244 modelos.

 

CRIME DE MENOR POTENCIAL OFENSIVO - APLICAÇÃO DA LEI Nº 10259-01 - TRANSAÇÃO PENAL

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA ___ VARA CRIMINAL DA COMARCA DE ______________ (___).

processo n.º __________________

________________________, devidamente qualificado, pelo Defensor Público subfirmado, vem, respeitosamente, a presença de Vossa Excelência, nos autos em epígrafe, sucintamente expor, requerendo:

1.) Tendo em linha de conta que o delito a que manietado o réu pela denúncia, é tido considerado e havido, como de menor potencial ofensivo, à luz do parágrafo único do artigo 2º da Lei n.º 10.259 de 12 de julho de 2001, suscitamos, como primeira questão a incompetência do juízo comum, para apreciar e julgar o feito, haja vista, que a demanda é afeta ao Juizado Especial Criminal, ante ao rito a ser imprimido ao feito, disciplinado pela Lei n.º 9.099, de 26 de setembro de 1995.

2.) Outrossim, mesmo na remota hipótese de o juízo declarar-se competente, temos, que o réu faz jus a proposta de transação penal, considerado que a pena máxima cominada ao delito não excede a dois anos, implementando, de resto, os demais requisitos reclamados para a concessão de tal benesse legal, aqui classificada como direito público subjetivo do réu.

Quanto a peculiaridade de o delito em comento comportar a título de sanção a pena privativa liberdade cumulada com a reprimenda pecuniária, tal circunstância não obsta a incidência do novel diploma legal, segundo professado pelo eminente jurista, LUIS FLÁVIO GOMES, in IBCCRIM, n.º 111, ano 10, fevereiro/02, donde recolhe-se a seguinte ensinança:

"3) Existe entendimento no sentido de que as novas não seriam aplicáveis aos crimes de porte de entorpecentes, porte de arma e calúnia, porque esses delitos são apenados com detenção, de seis meses a dois anos, e multa, e a Lei n.º 10.259/2001, só as admitiria se a pena máxima fosse de dois anos, ou multa. Para os seguidores dessa corrente, o fato de haver previsão cumulativa de multa excluiria a competência dos Juizados Especiais Criminais.

Tal raciocínio, entretanto, é absurdo, inicialmente, porque se fosse essa a intenção do legislador, o texto deveria ser expresso. Em segundo lugar, porque existe um vírgula separando a pena privativa de liberdade - máxima de dois anos - da menção à pena de multa. Além disso, considerando que o art. 61 da Lei n.º 9.099/95, está derrogado, o acolhimento desse interpretação acabaria excluindo da competência dos Juizados crimes como desobediência (detenção de um a seis meses, e multa), favorecimento pessoal (detenção de um a três meses, e multa), favorecimento real (detenção de um a seis meses, e multa), o que não de pode admitir"

A calhar com o aqui expendido, é a mais lúcida e adamantina jurisprudência recolhida juntos aos pretório pátrios, digna de decalque:

TJRS) RECURSO EM SENTIDO ESTRITO. INFRAÇÃO DE MENOR POTENCIAL OFENSIVO. LEI Nº 10.259. JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS. JUSTIÇA FEDERAL.

1. INSTITUTOS DESPENALIZADORES. INCIDÊNCIA DA JUSTIÇA ESTADUAL. Estabelecida nova definição aos delitos de pequeno potencial ofensivo (artigo 2º da Lei nº 10.259), ampliando seu rol para aqueles em que a lei comine pena máxima não superior a dois anos ou multa, modificação que, muito embora restringida a esfera federal, estende-se, por analogia, aquelas de competência dos JECS Estaduais, por se tratar de novatio legis in mellius de conteúdo mais favorável ao agente, devem ser estendidos os benefícios despenalizadores da composição de danos, da transação criminal e da suspensão condicional do processo. Inteligência do art. 5º, inc. XL, da Constituição Federal e art. 2º, parágrafo único, do Código Penal.

2. COMPETÊNCIA. TURMA RECURSAL. Criado o órgão recursal próprio do sistema dos Juizados Especiais Criminais, contemplado pelo art. 98, inc. I, da Constituição Federal, qual seja a Turma Recursal Criminal, em funcionamento no Estado, por força da Lei Estadual nº 10.675, de 02.01.96, a ele compete, doravante, o exame de toda a matéria relativa aos delitos de pequena potencialidade ofensiva. Dada a retroatividade, a Turma Recursal Criminal compete os delitos praticados antes da vigência da Lei (14.01.02), por força da nova conceituação dos delitos cuja pena máxima alcance dois anos, agora como de pequeno potencial ofensivo.

Por maioria, declinaram da competência para a Turma Recursal Criminal, competente para o julgamento dos delitos de menor potencial ofensivo. (10 fl.)

(Recurso em Sentido Estrito nº 70004050597, 8ª Câmara Criminal do TJRS, Uruguaiana, Rel. Des. Roque Miguel Fank. j. 10.04.2002)

ISTO POSTO, R E Q U E R:

I.- Sejam remetidos os autos ao Juizado Especial Criminal, declarando-se, o juízo, incompetente para apreciar e julgar a demanda, a qual deverá palmilhar o rito sumaríssimo previsto pela Lei n.º 9.099/95.

II.- Na hipótese do nobre Magistrado, julgar-se competente para apreciar a demanda, seja arbitrada pelo juízo proposta de transação penal, em valor não superior a 10% (dez por cento) de um salário mínimo, aprazando-se audiência para sua aceitação, o que se vindica ante a negativa do MINISTÉRIO PÚBLICO, em oferecê-la.

Nesses Termos

Pede Deferimento.

_________________, ___ de ____________ de 2.0___.

_________________________________
DEFENSOR PÚBLICO SUBSTITUTO

OAB/UF ____________


Veja mais modelos de documentos de: Petição - Penal
Alegações finais de furto por não reconhecimento do réu por parte da vítima e das testemunhas
Pedido de relaxamento de prisão em flagrante ou arbitramento de fiança
Contra-razões de regime integralmente fechado
Contra-razões de apelação, requerendo-se a manutenção de sentença que condenou os réus pelo crime
Recurso em sentido estrito, em decorrência de condenação pelo uso de documento falso
Inquirição do perito técnico
Defesa prévia com pedido de exame de dependência toxicológica
Pedido de livramento condicional (02)
Contrariedade ao libelo de impugnação ao quesito de qualquer modo
Apresentação de denúncia pelo Ministério Público Federal ante ao contrabando de entorpecentes e d
Defesa prévia em ação penal, na qual se alega a obtenção de provas por meios ilícitos
Recurso e razões de apelação de confissão de furto qualificado