Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos Petição Previdenciário Pedido de pensão previdenciária em face do INSS

Petição - Previdenciário - Pedido de pensão previdenciária em face do INSS


 Total de: 15.244 modelos.

 
Pedido de pensão previdenciária em face do INSS.

 

EXMO. SR. DR. JUIZ DA ..... VARA DA JUSTIÇA FEDERAL DE ....., ESTADO DO .....

....., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ....., portador (a) do CIRG n.º ..... e do CPF n.º ....., residente e domiciliado (a) na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., por intermédio de seu (sua) advogado(a) e bastante procurador(a) (procuração em anexo - doc. 01), com escritório profissional sito à Rua ....., nº ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., onde recebe notificações e intimações, vem mui respeitosamente à presença de Vossa Excelência propor

AÇÃO ORDINÁRIA DE CONCESSÃO DE PENSÃO PREVIDENCIÁRIA COM PEDIDO DE TUTELA ANTECIPADA

em face de

INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS - sito na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., pelos motivos de fato e de direito a seguir aduzidos.

DOS FATOS

A requerente viveu em companhia do ex-servidor público ............. falecido em ......... nesta cidade de ............. (certidão anexa) por mais de 20 anos. Com ele teve dois filhos (certidões de nascimento anexas) e dele dependia economicamente para sua subsistência.

Após o ocorrido requereu no Posto de Benefícios desta cidade o benefício da pensão (protocolo anexo) a que faz juz por força do artigo 226 parágrafo 3o da Constituição Federal e pela lei ordinária 8.112/90 em seu artigo 217, I , c.

Ocorre, entretanto, que teve seu pedido negado sob a alegação de que a requerente "não apresenta elementos que comprovem a união estável como entidade familiar à época do evento..." ( sic)

Tal assertiva não é verdadeira, eis que a requerente juntou elementos mais do que suficientes para caracterizar a sua convivência marital com o instituidor do benefício, tais como: comprovação de filhos em comum, mesma residência, manutenção da família , alimentar e médica, fichas em armazéns, lojas constando a requerente como esposa e dependente do de cujus, seguro de vida para a requerente, afora declarações de pessoas residentes no local onde moravam. ( documentos anexos). Note-se, como elementos indiscutíveis , as carteiras dos filhos como dependentes da Assistência Patronal do INSS e do Seguro de Vida, onde figura a requerente como esposa e beneficiária . ( Docs. anexos).

Para complementar, efetuou uma Justificação Judicial (anexa) para provar não só a convivência havida mas também a sua dependência econômica em relação ao de cujus, eis que o Posto local sequer solicitou uma Justificação Administrativa, a qual poderia ser feita, mediante o inicio de prova apresentado.

DO DIREITO

A requerente está amparada pelo artigo 217, I, letra c, da lei 8.112/90 , bem como pelo artigo 226, parágrafo 3o da Constituição Federal. O indeferimento é insustentável. E nem se venha em resposta, a título de justificativa, se dizer que não houve "designação" da interessada. A designação é ato da vontade do segurado que pode ser demonstrada "post mortem" desde que existam elementos inconfundíveis e que caracterizem sem qualquer dúvida esta vontade. O ato de vontade não se caracteriza apenas por determinação escrita. O conjunto de elementos, trazidos pela requerente aos autos, demonstram a intenção inequívoca do de cujus em designá-la tacitamente como sua dependente.

Aliás, desde há muito, a figura da designação desapareceu no âmbito previdenciário geral. E mesmo , ainda, quando alguns burocratas teimavam em afirmar que "os benefícios devem ser concedidos nos estritos limites da lei", já existia norma que determinava que "a existência de filhos havidos em comum supre qualquer exigência de prazo e de designação." A lei previdenciária é, antes de tudo de caráter social e sob este aspecto deve ser interpretada.

"A união estável, objeto do artigo 226, parágrafo 3o da CF, traduz-se pela vida em comum, more uxório, por período que revela estabilidade e vocação de permanência, com sinais claros, induvidosos da vida familiar, e com o uso em comum do patrimônio" ( Carlos Alberto Menezes Direito, In A União Estável Como Unidade Familiar) ( TJSC AC 48004-1A VARA REL. João José Schaefer - DJU 25.07.95) VadeMecum Jurídico-Ed Síntese - pag. 3425.

Sem a pensão vive a requerente em constante penúria, eis que falta-lhe a assistência que teve por mais de 20 anos de seu companheiro, como restou provado nos autos.

O artigo 273 do CPC, com a nova redação dada pela Lei 8.952/94 permite ao juiz, em qualquer causa, antecipar parcialmente ou até mesmo totalmente os efeitos do pedido.

Ora, a requerente já é idosa, pouco fazendo para sua subsistência. Necessita do concurso integral dos proventos deixados por seu ex companheiro, sem os quais vem passando sérias dificuldades que a cada dia mais se avolumam .

Note-se que a verossimilhança do alegado está efetivamente constatada à luz da prova inequívoca apresentada. Demonstrou-se objetivamente o direito da requerente, consubstanciado no "fumus boni iuris" que restou mais do que comprovado. Mais tempo sem receber qualquer quantia do INSS a título de pensão certamente lhe trará prejuízos irreparáveis, eis que nem como se tratar tem, por total falta de recursos.

Isto posto requer se digne Vossa Excelência de lhe conceder, liminarmente, a partir da citação a pensão vitalícia a que tem direito e, havendo, por acaso outra beneficiária recebendo, que seja a referida pensão repartida, até decisão final, eis que para tanto provou a requerente que tem, no mínimo, tal direito.

DOS PEDIDOS

Diante de tudo, sem outra alternativa a suplicante vem à presença de Vossa Excelência para requerer o seguinte:

I.Primeiramente, com respaldo no artigo 273 do CPC, lhe seja concedida, liminarmente, a partir da citação o direito de receber do INSS a pensão mensal a que faz juz, cancelando-se alguma outra, se houver, ou ainda, em havendo outra concedida que seja o valor repartido até decisão final do direito.

II -Requer, ainda, caso não seja acolhida a pretensão da tutela antecipada, o que não acredita em hipótese alguma, seja a presente ação ordinária recebida , e ao final julgada procedente, condenando-se o INSS ao pagamento integral da pensão desde o seu requerimento no Posto desta cidade, devidamente corrigida na forma da lei.

III- Que seja citado o INSS na pessoa de seu representante legal na rua ..........., nesta cidade para, querendo, responder aos termos da presente sob as penas da lei.

IV- Requer, por necessário, os benefícios da Assistência Judiciária por ser pobre no sentido da lei, condição que afirma nos termos da Lei 1.060 ( declaração anexa.)

V- Protesta provar o alegado por todos os meios de provas em direito admitidas, máxime pela documental já acostada, depoimento pessoal da requerida, na pessoa de seu representante legal e outras que se fizerem necessárias , requerendo a notificação do MP para acompanhar o feito.

Dá-se à causa o valor de R$ .....

Nesses Termos,
Pede Deferimento.

[Local], [dia] de [mês] de [ano].

[Assinatura do Advogado]
[Número de Inscrição na OAB]


Veja mais modelos de documentos de: Petição - Previdenciário
Pedido de reajuste de benefício previdenciário (02)
Contra-razões de apelação pugnando-se pela manutenção de decisão que concedeu o direito de obter
Ação de rito sumário para revisão da decisão da junta de recursos do INSS
Justificativa ctps em mau estado condição de contribuinte do inss não aceita pelo instituto
Contra-razões de apelação, em que se pugna pela manutenção da sentença que julgou pelo direito de
Ação declaratória de tempo de serviço cumulada com revisional de proventos
Concessão de aposentadoria por invalidez
Ação cautelar inominada, visando a interrupção de pagamentos de contribuições previdenciárias inc
Objetivando concessão de aposentadoria por idade e indenizatória de verbas atrasadas
Pedido de aposentadoria por tempo de contribuição
Ação ordinária com antecipação de tutela para receber tratamento hospital
Apelação por parte de INSS, ante decisão que concedeu ao autor o direito de pagar a indenização d