Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos Petição Eleitoral Alegações finais pelo réu em ação eleitoral na qual é acusado de fraudar sua inscrição de título de eleitor

Petição - Eleitoral - Alegações finais pelo réu em ação eleitoral na qual é acusado de fraudar sua inscrição de título de eleitor


 Total de: 15.244 modelos.

 
Alegações finais pelo réu em ação eleitoral na qual é acusado de fraudar sua inscrição de título de eleitor.

 

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ..... JUÍZO DA ...... ZONA ELEITORA DE .....

AUTOS Nº ...../.....
REQUERENTE: JUÍZO DA ...... Z.E. DE ..............
REQUERIDO: .....

....., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ....., portador (a) do CIRG n.º ..... e do CPF n.º ....., residente e domiciliado (a) na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., por intermédio de seu (sua) advogado(a) e bastante procurador(a) (procuração em anexo - doc. 01), com escritório profissional sito à Rua ....., nº ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., onde recebe notificações e intimações, vem mui respeitosamente à presença de Vossa Excelência apresentar;

ALEGAÇÕES FINAIS

pelos motivos de fato e de direito a seguir aduzidos.

DOS FATOS

O Requerido, foi pelo ilustre escrivão da ..... Zona Eleitoral descoberto que requereu sua inscrição naquela zona eleitoral em ..... de ........... de ....., com o nome feminino de ...., constatando também a existência dos eleitores ......... e ......, com a mesma filiação e a mesma data de nascimento, divergindo apenas no local do nascimento, sendo aqueles eleitores cadastrados junto a ...... de ....... em seções diversas de nº ....., o que foi tudo devidamente constatado através da farta documentação anexada aos presentes autos;

Que autuado o presente procedimento, o ínclito Magistrado da Vara designou oitiva do Requerido para o dia .... de .... do corrente ano as ...... horas, o qual foi ouvido e justificou a duplicidade de inscrição nas zonas eleitorais alegando o seguinte:

"Que em verdade seu nome é ........., do sexo masculino, tendo se apresentado como ............, não só para seu cadastramento eleitoral perante a esta zona, como também para a obtenção da cédula de identidade, já expedida pelo instituto de Identificação do ..............., para evitar constrangimentos em estabelecimentos bancários, comerciais e repartições pública em geral, onde tivesse de apresentar seus documentos, em face de sua pessoa de apresentar como pessoa do sexo feminino;
Que para tanto fez uso de fotocópia de sua certidão de Nascimento, encartada às fls. 09, que foi adulterada por uma pessoa de sua confiança, mas que não se recorda de seu nome, que alterou o sexo consignado naquele documento para feminino;
Que, a pessoa que providenciou as alterações partindo de uma fotocópia da certidão original, trabalhava junto ao Cartório do Registro Civil de ............. de ........ Que não tem irmã gêmea.
Quem além disso, o declarante obteve outra inscrição no cadastro eleitoral no Estado de ........., com o nome ..............., mantendo-se a mesma filiação e data de nascimento, a partir de uma cédula de identidade preenchida com informações falsas, ou seja, sem registro oficial junto à Secretária de Segurança Publica do Estado de ..........., obteve graças a um funcionário de nome .........., já falecido, que trabalhava naquele órgão.
Que, quando de sua inscrição como eleitor no Estado de .............., usando o nome de ........., foi consignado como seu Município de .........
Que, com o título de eleitor usando o nome de ........, votou uma ou duas vezes no Estado de ................. na Capital";

Cultos e zelosas autoridades, verifica-se pelo depoimento singelo do Autuado, mesmo numa análise meramente perfunctória, ser ele uma verdadeira vítima do preconceito do ser humano para com aqueles que por força da natureza fogem aos padrões que o homem criou, e também que a declarante como diz em suas própria palavras somente tentou elaborar um documento com um nome feminino "para evitar constrangimentos em estabelecimentos bancários, comerciais e repartições públicas em geral, onde tive de apresentar seus documentos, em face de sua opção pessoal de se apresentar como pessoa do sexo feminino";

Observa-se daí, que o declarante não iria usar o título que tentava fazer para fins escusos, se não pra escapar a discriminação que sofria, e que inviabiliza a sua vida em sociedade, salientando-se, também que não trouxe nenhum prejuízo ao estado e nem a qualquer pessoa, tudo não passando de uma mera tentativa;

DO DIREITO

Saliente-se por outro lado, que o declarante, é uma pessoa que se esforça em viver dentro da sociedade, trabalha, mantém ótimas relações com a sua família e a sociedade, possui domicilio fixo, e luta por todos os meios para não cair na mesmice de sempre como outras pessoas que desgraçadamente nasceram, com a aparência física de um sexo, mas possuem a cabeça de outro, sabendo-se, que a maiorias desses infelizes descambam para a prostituição, pois dificilmente encontram lugar na sociedade para viver como suas cabeças determinam e não como o seu corpo físico demonstra. Lembre-se, que o declarante apresentou-se perante Vossas Excelências, demonstrando humildade, respeito e sobretudo transparência, pois nada negou sobre sua qualificação ou sobre a maneira incorreta porque tentou escapar do preconceito advindo da sociedade que o impedia até de trabalhar e sobreviver.

A discriminação é um ato anti-constitucional, devendo o requerido ser respeitado pelo que é, homem ou mulher, branco ou negro, rico ou pobre, pois todos somos pessoas e merecemos ser aceitos pelo nosso interior e não pelo que o nosso exterior mostra.

DOS PEDIDOS

Isto posto, e com o mais que será suprido por V.Exas, autoridades cultas, competentes e experientes, o Requerido, apela para o notório espírito humanista das autoridades brasileiras, no sentido de ser lhe dada uma oportunidade, já que não causou prejuízo a quem quer que seja e que agiu erroneamente em decorrência de legitimo ato de legitima defesa do direito de levar uma vida normal dentro da sociedade.

Nesses Termos,
Pede Deferimento.

[Local], [dia] de [mês] de [ano].

[Assinatura do Advogado]
[Número de Inscrição na OAB]


Veja mais modelos de documentos de: Petição - Eleitoral
Pedido de arquivamento de ação penal eleitoral
Memoriais, por parte do autor, em ação de cobrança contra seguradora
Contestação em ação de impugnação de registro de candidatura a cargo eleitoral
Pedido de suspensão de veiculação de propaganda eleitoral gratuita de político
Habeas corpus preventivo, visando o livre exercício de fazer propaganda eleitoral nas portas das
Recurso eleitoral contra expedição de diploma
Pedido de providências ante descumprimento de ordem liminar deferida
Recurso inonimado com efeito de reclamação eleitoral
Contestação à ação de impugnação de registro de candidatura à cargo eletivo
Apresentação de defesa em processo de cassação do registro de candidatura
Arguição de suspeição de ministro do Tribunal Superior Eleitoral, com o fim de afstá-lo da presid
Contra-razões de recurso eleitoral em caso de plágio de música de campanha política