Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos Petição Civil e processo civil Pedido de execução fiscal de penhora insuficiente

Petição - Civil e processo civil - Pedido de execução fiscal de penhora insuficiente


 Total de: 15.244 modelos.

 

PEDIDO - EXECUÇÃO FISCAL - PENHORA INSUFICIENTE

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA M.M. ___ª VARA CÍVEL.

COMARCA DE ___________ – ___.

Processo nº

___________, brasileiro, solteiro, mecânico, atualmente em local incerto e não sabido, pelo Curador Especial nomeado a fls. ___, o qual recebe intimações a Rua ___________, ____, bairro ___________, ___________, ___, CEP ___________, Fone/Fax ___________, vem respeitosamente a presença de V. Exª., em atenção ao R. Despacho de fls. ___, dizer e requerer conforme segue:

1. A Execução foi proposta com base no valor de R$ _____, em __/09/2000.

2. Conforme demonstrativo de fls. ____, em __/07/2002, a dívida importava em R$ ______.

3. Nos termos do auto de fls. ___, foram penhorados, em __/09/2002, R$ ______, que encontravam-se depositados em conta titulada pelo Executado ___________.

4. Esse valor, evidentemente, não é suficiente sequer para o pagamento das despesas do processo.

5. Somente com a publicação de editais, até o momento, e não considerando a atualização monetária dos valores, o custo atinge a importância de R$ ______ (fls. ___).

6. Dessa forma, nos termos do § 2º do art. 659 do CPC, a penhora nem deveria ter sido realizada.

7. Outrossim, consoante o disposto no § 1º do art. 16 da Lei de Execuções Fiscais (Lei nº 6.830/80), não são admitidos embargos do executado antes de garantida a execução.

8. Nesse sentido já decidiu o STJ, no REsp nº 119.769/PR, rel. Min. Humberto Gomes de Barros (cópia do acórdão anexa):

"PROCESSUAL – EXECUÇÃO FISCAL – PENHORA INSUFICIENTE – EMBARGOS – INADMISSIBILIDADE.

I – Para que se considere segura a execução fiscal, é necessário que os bens penhorados tenham valor superior ao do crédito em cobrança. Se a penhora envolve valor inferior ao da cobrança, não se admite a oposição de embargos (Lei 6.830/80 – art. 16)"

9. Por fim, ante a falta de bens passíveis de constrição, muito embora tenham sido exaustivas as tentativas de localização, deve a execução ser suspensa, nos termos do art. 40 da LEF.

10. O entendimento jurisprudencial dominante, consoante decisões adiante transcritas, tem se consolidado no sentido de que são devidos honorários ao curador especial; que tal verba deve ser antecipada pelo autor, restado a ele o direito regressivo de cobrar do réu caso vencedor na demanda.

11. A exegese do disposto no art. 19 do CPC permite tal situação, eis que os honorários ao curador são despesas processuais em seu sentido amplo.

12. Nosso Estado, através do Regimento de Custas, Lei nº 8.121 de 30.12.1985, prevê tal situação e atribui como devida remuneração ao Curador Especial, nestes termos:

"Art. 4º - As custas e percentagens taxadas neste Regimento serão pagas pelos interessados, em moeda corrente nacional, pela forma especificada nas respectivas tabelas, e os atos isolados logo após sua conclusão.

§2º - Cabe ao autor o pagamento de custas de atos de diligências ordenadas, de ofício, pelo Juiz, e dos feitos processados à revelia da parte contrária.

TABELA "P"

Dos advogados

O Advogado que exercer a função de curador perceberá custas que o Juiz fixará com moderação e motivadamente."

13. Tal arbitramento faz-se necessário e cabe ao autor o pagamento, conforme pacífico entendimento de nosso Egrégio Tribunal de Justiça, verificado nos arestos abaixo citados, transcritos no ponto que interessa:

AÇÃO DE COBRANÇA. CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO EM CONTA-CORRENTE. JUROS REMUNERATÓRIOS. CAPITALIZAÇÃO. JUROS MORATÓRIOS. ART. 42 PARÁGRAFO ÚNICO DA LEI N° 8.078/90 - HONORÁRIOS DO CURADOR ESPECIAL.

(...)

Os honorários do Curador especial devem ser cotados como custas, por conta do autor, e não admitem compensação em caso de sucumbência recíproca.

Apelação não provida.

Recurso adesivo parcialmente provido.

(Apelação Cível nº 196075113, 5ª Câmara Cível do TARS, Passo Fundo, Rel. João Carlos Branco Cardoso. Apelante/Recorrido Adesivo: Banco Meridional do Brasil S.A.. Recorrente/Adesivo Apelado: Heitor Antônio Melo de Rezende. j. 20.06.96, un.).

ARRENDAMENTO MERCANTIL. RÉU REVEL. CURADOR ESPECIAL. HONORÁRIOS. DEPÓSITOS.

Entende-se como devido o adiantamento do depósito, de honorários fixados ao curador especial, ao encargo do autor. Exegese do art. 19, § 2º, CPC.

(Agravo de Instrumento nº 198086530, 12ª Câmara Cível do TJRS, Porto Alegre, Rel. Des. Cezar Tasso Gomes. j. 17.09.98).

AGRAVO DE INSTRUMENTO. LOCAÇÃO. LOCATÁRIO REVEL. CURADOR ESPECIAL. CORRETA A DECISÃO QUE DETERMINOU ANTECIPAÇÃO DE HONORÁRIOS AO CURADOR ESPECIAL. INTERESSE DO AUTOR NO REGULAR ANDAMENTO DO FEITO. OS HONORÁRIOS DO CURADOR DEVEM SER ENTENDIDOS COMO VERBA INTEGRANTE DAS DESPESAS PROCESSUAIS.(...) AGRAVO PARCIALMENTE PROVIDO.

(Agravo de Instrumento nº 599130416, 16ª Câmara Cível do TJRS, Porto Alegre, Rel. Des. Helena Cunha Vieira. j. 09.06.1999).

AGRAVO DE INSTRUMENTO. CURADOR ESPECIAL. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. ADIANTAMENTO. OS HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS DO CURADOR ESPECIAL NOMEADO AO RÉU CITADO POR EDITAL (ART. 9º, INC-II E PAR-ÚNICO, CPC) EM AÇÃO MONITÓRIA CONSTITUI DESPESA PROCESSUAL "LATO SENSU", ENQUADRANDO-SE NA REGRA DO ART. 19 DO CPC E EXIGINDO O SEU ADIANTAMENTO PELA PARTE INTERESSADA NO ANDAMENTO DO FEITO. PRINCÍPIO CONSTITUCIONAL DA REMUNERAÇÃO DO TRABALHO (ART. 7º DA CF). MANUTENÇÃO DA DECISÃO QUE DETERMINOU O ADIANTAMENTO DOS HONORÁRIOS DO CURADOR ESPECIAL. AGRAVO IMPROVIDO.

(Agravo de Instrumento nº 599479896, 1ª Câmara de Férias Cível do TJRS, Porto Alegre, Rel. Des. Paulo de Tarso Vieira Sanseverino. j. 24.09.1999).

14. Sem olvidar que o próprio Excelso Pretório em recente acórdão publicado em 04 de junho de 2001, manifestou-se no mesmo sentido, nos exatos termos da ementa abaixo citada:

PROCESSO CIVIL. HONORÁRIOS DO CURADOR À LIDE. ANTECIPAÇÃO. Os honorários do curador à lide seguem o regime dos honorários do perito; o autor antecipa-os, e cobra do réu, posteriormente, se procedente a ação. Recurso especial conhecido, mas não provido". Recurso Especial nº 142.621 – São Paulo (1997/0053885-0) Rel. Min. Ari Pargendler, publicado no D. J. dia 04 de junho de 2001.

Isto Posto, requer:

a) Declare-se a nulidade da penhora, eis que contrária ao disposto no art. 659, § 2º, do CPC, comunicando-se a decisão ao banco depositário para que libere a importância;

b) Determine-se a suspensão da execução, nos termos do art. 40 da LEF;

c) Arbitrem-se honorários ao curador especial.

N. Termos,

P. E. Deferimento.

____________, ___ de ____________ de 20__.

P.P. ____________

OAB/


Veja mais modelos de documentos de: Petição - Civil e processo civil
Pedido de expedição de alvará judicial para levantamento de valores referentes ao PIS/PASEP de co
Ação de interdição, com pedido de nomeação de curador, em face de deficiência mental da interdita
Pedido de soltura de prisão civil, em face de pagamento de dívida alimentícia
Ação popular de ilegalidade do objeto
Ação monitória interposta em face de inadimplência do devedor
Caução às custas
Embargos infringentes interpostos de ação de busca e apreensão
Pedido de tentativa de localização do réu
Contestação à ação de cobrança de reparação de danos materiais
Alegações finais pela autora, em ação de rescisão contratual cumulada com perdas e danos
Interposição de ação monitória por encontrar-se o cheque já prescrito
Contestação à ação declaratória incidental de falsidade de documento