Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos Petição Civil e processo civil Mandado de segurança para licenciamento do veículo

Petição - Civil e processo civil - Mandado de segurança para licenciamento do veículo


 Total de: 15.245 modelos.

 

MANDADO DE SEGURANÇA - LICENCIAMENTO DO VEÍCULO

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA ___ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE ____________ - ___.

Petição Inicial de Mandado de Segurança.

____________, brasileiro, casado, coureiro, portador da CI sob n° ____________, e do CPF sob n° ____________, residente e domiciliado na Rua ____________, n° ___, Bairro ____________, nesta cidade, por seu advogado infra-assinado (doc. 01), com escritório situado nesta cidade, à rua ____________, n° ___, bairro ____________, onde recebe intimações e avisos, vem respeitosamente, à presença de V. Exa. para impetrar:

MANDADO DE SEGURANÇA, amparado na Lei nº 1.533/51, e no art. 5º, inciso LXIX da Constituição Federal de 1988, contra

Ato do Chefe da __ª CIRETRAN da Comarca de ____________, o Ilmo. Sr. Dr. ____________, Delegado de Polícia, brasileiro, casado, com endereço profissional, na Rua ____________, n° ___, bairro ____________, CEP ____________, nesta comarca, pelos motivos de fato e de direito a seguir expostos:

I - DA LEGITIMIDADE "AD CAUSAM"

Seguindo as disposições do § 2º do artigo 1º da Lei 1533/51, que aqui replicamos:

"Quando o direito ameaçado ou violado couber a várias pessoas, qualquer delas poderá requerer o mandado de segurança".

Também com fulcro na indigitada Constituição Federal/88, que por sua vez, estatui que "todo poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos, ou diretamente, nos termos desta Constituição".

Assim sendo e data venia, considerando que o impetrante encontrou uma barreira para licenciar o seu veículo, que é instrumento de trabalho, encontra aí de forma cristalina e indubitável a legitimidade ativa "ad causam".

II - DOS FATOS

Na data de __/__/__, o impetrante trafegava com seu veículo KIA/BESTA, ano 2000, placas _____, chassis n° ________, pela rua _________, na altura do prédio da receita municipal de _________, quando foi abordado por policiais militares, e sob a alegação do mesmo ter ultrapassado a velocidade máxima permitida para o local (que era de 40 km/h) em mais de 80%, de imediato lavraram o auto de infração, que tomou o n° ______.

O impetrante, protocolou o recurso administrativo em __/__/__, ficando na expectativa de uma manifestação do órgão competente.

Tendo em vista que julho ser o mês de licenciamento de seu veículo, procurou os serviços do Despachante ___________, para a regularização do mesmo. Porém o pedido foi peremptoriamente negado. Alegou-se na época existência de multas impagas, o que impossibilita o licenciamento.

O impetrante descordando totalmente da alegação da Ciretran, solicitou uma negativa de infrações de trânsito referente ao seu veículo, e qual não foi sua surpresa, apareceu em seu prontuário, como única penalidade aquela imposta em __/__/__, ou seja quase 500 dias após a entrada com o recurso.

Dentro do âmbito do Código de Trânsito Brasileiro, cabe esta pequena análise:

Em seu artigo 281 diz: " A autoridade de Trânsito, na esfera da competência estabelecida neste Código e dentro de sua circunscrição, julgará a consistência do auto de infração e aplicará a penalidade cabível"

O artigo 282 do mesmo Código diz: "Aplicada a penalidade, será expedida notificação ao proprietário do veículo ou ao infrator, por remessa postal ou por qualquer meio hábil, que assegure a ciência da imposição da penalidade".

E ainda, no art. 285 o Código diz: " O recurso previsto no art. 283 será interposto perante a autoridade que impôs a penalidade, a qual remetê-lo-á à JARI, que deverá julgá-lo em até trinta dias."[....] Grifo nosso.

III - DO "FUMUS BONI IURIS" e do "PERICULUM IN MORA"

Basta um exame mais atentado aos ditames do Código de Trânsito Brasileiro para lobrigar a ilegalidade que o indeferimento deste malfadado licenciamento se firmou, pois a lei é clara ao determinar que o órgão julgador deve permitir a ampla defesa e o devido processo legal, evidenciado também no cumprimento do prazo para julgar o recurso e informar o réu das medidas cabíveis, esta medidas, no caso em tela, jamais ocorreram.

Devemos nos atentar para os artigos 284, 285 e 286 do CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO, onde prevê todos os direitos de defesa daquele que for acusado da prática de qualquer delito de trânsito, e nada foi seguido pelo Departamento de Trânsito, inibindo qualquer ação por parte do impetrante.

Muito embora a lei conceda prazo de 30 (trinta) dias para ampla defesa do suposto infrator de trânsito, o ato do impetrado gerou efeitos imediatos, impedindo o licenciamento do veículo do impetrante, que devido ao ofício de vendedor de couros é o seu fundamental instrumento de trabalho, desta forma, tolhe, de maneira ilegal, o sustento do impetrante e de sua família, ferindo direito líquido e certo do mesmo.

Se não forem suspensos, imediatamente, tais nocivos efeitos, inútil resultará a tutela buscada, uma vez que o impetrante ficará impossibilitado de trabalhar, pois seu veículo é imprescindível para a execução das tarefas relacionadas com sua atividade comercial.

IV - DO PEDIDO

"Ex positis", requer:

a) Que se digne Vossa Excelência a ordenar, LIMINARMENTE e "INAUDITA ALTERA PARTE", a SUSPENSÃO do total do acima referido ato, tornando, sem efeito a ordem que impossibilita o licenciamento do veículo do impetrante, ordem esta proferida pelo ILMO. SR. DR. __________, Delegado de Polícia e chefe da __ª CIRETRAN da comarca de __________;

b) Requer ainda, que se digne Vossa Excelência ordenar a notificação do Impetrado do presente Mandado de Segurança, para que preste, no prazo de 10 dias, as informações que achar necessárias, sob pena de confissão e revelia;

c) Determine a ouvida do Digníssimo Representante do Ministério Público;

d) A produção de todos os meios de provas em direito admitidas, em especial a prova documental, prova testemunhal e pericial;

Dando ao presente Mandado de Segurança, para os efeitos fiscais e de alçada, o valor de R$ ______ o Impetrante espera JUSTIÇA!

Termos em que,

P. E. Deferimento

___________, __ de ___________ de 20__.

______________
Advogado

OAB - __ n°____


Veja mais modelos de documentos de: Petição - Civil e processo civil
Apelação de sentença que julgou extinto o processo sem julgamento do mérito
Pedido de reparação civil devido à furto de veículo em supermercado
Embargos em face de penhora de bem doado a terceiro
Notificação judicial de desocupação de imóvel
Ação de indenização em decorrência de acidente de trânsito (01)
Ação civil pública em face de empresa de consórcio com atividade não aprovada pelos órgãos compet
Contestação à ação rescisória, sob alegação de carência de ação e, no mérito, a falta de contrari
Contestação à ação regressiva interposta por seguradora, alegando-se transação com o segurado, nã
Medida cautelar de separação de corpos
Alienação de bens de menores
Apresentação de quesitos suplementares (02)
Reiteração do pedido de justiça gratuita formulado na petição inicial