Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Carreira / Emprego - Seu salário é justo? 

Data: 24/11/2009

 
 
Feliz com seu salário? Há diversas maneiras de reconhecer o empenho e a dedicação de um profissional: parabenizá-lo com palavras de apoio e motivação, oferecer premiações ou confiar um cargo de maior destaque

Mas dentre todas essas, a que traz mais satisfação para o colaborador é a sua remuneração no fim do mês. Afinal, é algo mais concreto, e que permite fazer planejamentos, realizar sonhos e atingir objetivos financeiros.

A disputa por vagas em uma empresa está cada vez mais acirrada devido ao grande número de candidatos capacitados que entram no mercado de trabalho. Por isso, além de estar muito bem preparado, é preciso ter consciência de que nem sempre será possível receber o retorno financeiro esperado. Mas, afinal de contas, sabemos reconhecer o que é um bom salário?

O que cada profissional busca ao longo de sua carreira é obter excelentes resultados, que o levem a um crescimento contínuo. Porém, as evoluções não se dão do dia para a noite. É preciso passar por algumas experiências antes de alcançar posições de alta confiança. Devemos, portanto, valorizar as etapas que fazem parte do caminho rumo ao sucesso. Para um colaborador identificar se o que recebe pelo seu trabalho é justo, deve analisar a troca de benefícios existente entre ele e o seu superior.

Prestar serviços para alguém nada mais é do que uma forma de “vender” o seu conhecimento. Por isso, antes de cobrar uma remuneração elevada, releve algumas questões fundamentais: o que produzo é o suficiente para ser remunerado como gostaria? Estou me dedicando ao máximo às minhas atividades? Tenho realmente me comprometido a solucionar os problemas da empresa?

Se todas as respostas para as perguntas acima forem positivas, é justo que o reconhecimento financeiro seja equivalente ao desempenho profissional. No entanto, evite a ansiedade em excesso por salários altos e espere por oportunidades, ou melhor, as crie com novos projetos e alternativas. Seja proativo, faça acontecer e mostre suas qualidades.

Lamentar o pagamento recebido não agrega qualquer tipo de valor à carreira de um profissional, pelo contrário, torna-se um empecilho para o desenvolvimento de atividades. Em certas situações, como de crises financeiras, é mais conveniente aguardar a estabilização do mercado, antes de pensar em um aumento no ordenado.

Tenha visão de futuro, não troque de emprego constantemente. Reflita e procure maneiras de criar um relacionamento de confiança e credibilidade com os membros da equipe de trabalho. Os resultados não são imediatos, mas aparecerão ao longo do tempo, desde que se tenha planejamento e foco.



 
Referência: Administradores.com.br
Autor: Carlos Cruz
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
ConsumidorConsumidores já podem consultar empresas mais reclamadas do País
Banco / Cheque / ContaCaixa automático: como usar com segurança
LeisNovo Código Civil ? Lei nº 10.406 de 10/1/2002 (Parte Geral) »»» Livro III - Dos Fatos Jurídicos »»» Título II - Dos Atos Jurídicos Lícitos
Dívidas / Endividado ?Conduta de escritórios de cobrança é abusiva
Defenda-seCelulares: consumidor pode ter de pagar multa, se cancelar plano antes
Carreira / EmpregoUma breve história do tempo
SaúdeColesterol e triglicérides: quais são os seus riscos?
Modelos de documentosContrato - Prestação de Serviços Técnicos em Equipamentos de Informática
Carreira / EmpregoPor que as pessoas têm medo de demissão?
Carreira / EmpregoBrasileiro que quer trabalho no exterior deve investir em especialização