Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Filhos - Aperto financeiro: como pais que mimam filhos podem começar a dizer 'não'? 

Data: 20/10/2009

 
 

A crise econômica trouxe a redução de gastos e o aperto financeiro a diversas famílias e, com isso, provocou uma nova realidade para aqueles pais que sempre mimaram seus filhos, dando diversos presentes e tudo o que pediam. Para eles, começar a dizer "não" para as crianças, e aguentar também suas manhas, pode não ser uma tarefa muito fácil.

A consultora Cássia D'Aquino lembra que a mudança na educação pode ser penosa. "Quando a família passa por uma crise, os pais se sentem mais angustiados e até com raiva. Nessa época é comum ouvir aquelas frases como 'eu me mato de trabalhar e ninguém dá valor nessa casa'", explica.

Dificuldades
Para ela, a educação financeira deve ser dada durante a fase boa das finanças da família, mas se esse não foi o caso, existem certas atitudes que podem ajudar seus membros a enfrentarem as dificuldades.

"Nesse momento, tem que deixar claro para as crianças que a família passa por um momento difícil, sem abordar coisas que elas não podem entender. Também tem que assegurar a elas que medidas estão sendo tomadas para solucionar os problemas", ressalta a consultora.

Porém, ela lembra que o casal deve estar em total acordo sobre o que dizer aos filhos. Em um período de dificuldade econômica, problemas conjugais até são comuns, mas pai e mãe não devem passar informações diferentes às crianças. "O casal tem que conversar antes e sair desta conversa certos do que vão falar aos filhos. Eles têm que estar ajustados sobre o que comunicar", explica.

Sem manhas
Mas se ao ouvir o não dos pais, a criança começa a fazer manha, como eles devem reagir? Para Cássia, essa reação da criança é quase sempre um reflexo dos pais. "O fato de ela reagir assim é uma indicação de que os pais não estão convencidos do que estão fazendo", diz. Para ela, os pais devem ser firmes e dizer que não podem fazer o que o filho quer. "Se eles explicam que gostariam de dar o que a criança quer, mas não podem, ela entende isso", completa.

A consultora também ressalta que os pais devem tomar o controle da situação e não ceder à birra. Além disso, pedir a colaboração deles para colocar as contas em ordem pode ser uma boa saída. "As crianças entendem e reagem bem quando são levadas a ajudar".

Lições da crise
Ao mesmo tempo que o aperto financeiro provoca muita angústia e preocupação para os pais, ele também serve para aprender. "Depois do momento de crise, quando a grana volta a aparecer, muitos pais se esquecem da educação e começam a gastar sem pensar no comportamento dos filhos", diz.

Por isso, é necessário aproveitar o momento de reajuste nas contas para mudar a educação das crianças, o que poderá ajudá-las a se tornarem adultos mais conscientes financeiramente, e não mudar esse comportamento após a tempestade, voltando a mimá-las.



 
Referência: InfoMoney
Autor: Roberta de Matos Vilas Boas
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
UtilidadesAnoreg-SP - Associação dos Notários e Registradores de São Paulo
Banco / Cheque / ContaBanco não poderá debitar tarifa de manutenção de conta, se saldo ficar negativo
Negócios / EmpreendedorismoConflito organizacional
Investimentos / FundosNão perca dinheiro com o tempo: aprenda dicas para conservar melhor suas jóias
Modelos de documentosContrato - Representação Comercial, Veiculação de Imagem e Venda de Prod. Internet
Carreira / EmpregoEngana-me se puder! Cuidado com as mentiras na hora de disputar uma vaga
Modelos de documentosContrato - Comodato de Imóvel Rural de prazo indeterminado
Modelos de documentosCartas: Estilos de Apresentação
Currículo (curriculum)Dicas de como preparar o seu currículo
Carreira / EmpregoA chave do sucesso profissional