Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Consumidor - Cuidado: comprar em ponta-de-estoque pode sair caro 

Data: 05/02/2009

 
 

As pontas-de-estoque das grandes marcas, como são conhecidas as outlets, podem esconder armadilhas para o bolso do consumidor.

Isso porque muitos desses estabelecimentos também comercializam produtos com os mesmos preços das lojas principais da marca. Segundo o advogado Arthur Rollo, especialista em direito do consumidor pela PUC/SP, essa prática é ilegal, pois é caracterizada como propaganda enganosa.

"Quando o fornecedor insere na sua fachada a expressão outlet, está dizendo ao consumidor que, naquela loja, os preços praticados são inferiores aos demais. Quando isso não acontece, verifica-se o vício da informação", afirma.

Para prestar atenção
O advogado explica que uma outlet deve vender a maioria dos produtos por preços mais em conta que a principal e que os estabelecimentos devem informar quando o preço praticado em determinado produto é o mesmo da loja principal, para que o consumidor não se confunda.

Rollo lembra ainda que o fator emocional pesa na hora da compra. Para ele, os fornecedores utilizam a outlet para vender os produtos por preços de mercado, contando que o consumidor "fica mais tranquilo no seu íntimo" por consumir em pontas-de-estoque.

"Em certas situações, por vergonha, o consumidor acaba adquirindo o produto. Em outras, desiste da compra e busca pelo produto promocional, mas este já não o satisfaz, tendo em vista que o mais caro já o agradou mais", conta.

Pesquisa e controle
Para não ser prejudicado, o melhor mesmo é deixar o emocional de lado e ficar atento. Segundo o advogado, mesmo que a compra seja em lojas do tipo ponta-de-estoque, o consumidor deve pesquisar sempre. "Não é porque é outlet que você vai sair comprando sem pesquisar", alerta.

Quando o consumidor notar que o preço praticado não tem desconto, não adianta reclamar no caixa. "O cliente não tem controle sobre o desconto concedido, que cabe ao lojista". Dessa forma, Rollo recomenda que, caso o consumidor se sinta lesado, ele procure o Procon e denuncie a loja ao Ministério Público. "A prática está errada e tem de ser reprimida", enfatiza.

O ideal na hora de comprar, em qualquer loja, é a pesquisa de preços, pois casos como os das lojas de ponta-de-estoque pode acontecer com qualquer um, inclusive com um especialista em direitos do consumidor.

Rollo conta que já foi prejudicado por adquirir produto em uma outlet e, quando foi efetuar a troca, na loja principal, percebeu que o preço era o mesmo. "O ônus não deveria ser do consumidor", lamenta.



 
Referência: Uol Economia
Autor: InfoMoney
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
ImóveisComo proceder para reaver o imóvel alugado?
Carreira / EmpregoVocê sabia que a arte ajuda no desenvolvimento profissional?
LeisCódigo Penal ? Parte Especial »»» Título II - Dos crimes contra o patrimônio »»» Capítulo II - Do roubo e da extorsao
Carreira / EmpregoCuidado! Marketing pessoal exagerado reduz chance de contratação
Investimentos / FundosInvestidor verde: conheça o perfil de quem investe em sustentabilidade
MotivaçãoDicas de beleza
Carreira / EmpregoSaiba como se despedir dos colegas de trabalho
Carreira / EmpregoConsultora revela os motivos que impedem que os líderes deleguem
Finanças pessoaisVocê já parou para pensar aonde vai o seu dinheiro?
Impostos / TributosImposto de renda (IR): Quem pode ser dependente de acordo com a legislação tributária?