Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Banco / Cheque / Conta - Choque de interesses: na hora de pedir demissão, entenda postura do chefe 

Data: 20/03/2009

 
 
A hora de pedir demissão constitui um momento delicado, para as duas partes envolvidas: empresa e empregado. Não raro, chefes se mostram agressivos ou pouco tolerantes, o que deixa muita gente decepcionada. Mas, antes de sair da empresa criticando o chefe, pelo comportamento "infantil", por que não entender seu comportamento?

A gerente de Planejamento de Carreira da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Carina Daniel, descortinou as possíveis razões da postura negativa dos chefes quando alguém pede demissão.

Entendendo o comportamento alheio
"Quando um profissional pede demissão, geralmente já está contratado por outra empresa, o que pode ocasionar uma situação desfavorável frente ao chefe", afirma Carina. Avaliemos os motivos levantados por ela:
  • O novo emprego mostra que o profissional pode ser melhor que o chefe e, por isso, conseguiu algo mais desafiador em outra empresa;

     
  • O profissional saiu da zona de conforto e se vendeu para o mercado, o que o chefe, provavelmente, não fez. Se fez, ainda não conseguiu sucesso, o que pode deixá-lo frustrado de certa forma;

     
  • Se o funcionário era um bom profissional na empresa e fazia seu trabalho da melhor forma, o chefe terá muito trabalho para encontrar outra pessoa para substituí-lo. Isso pode causar irritação, já que demandará tempo para que um novo profissional tenha os mesmos resultados do anterior.
As pessoas devem se chatear?
Para a especialista, os profissionais não precisam, necessariamente, ficar chateados com a postura inesperada do chefe. "Existem alguns chefes que têm medo de perder o cargo para subordinados, o que impede que o profissional evolua na carreira dentro da empresa. Se esse é o caso, não adianta o profissional ficar chateado, o melhor é buscar outra colocação no mercado em um ambiente em que ele possa crescer", diz.

Ainda segundo ela, é um momento delicado, mas que deve ser encarado da melhor forma possível. "Se o profissional sabe que fez o seu melhor e chegou o momento de sair da empresa, deve encarar isso da melhor maneira possível. Afinal, o mundo corporativo é uma caixinha de surpresas e logo os dois, chefe e ex-funcionário, poderão trabalhar juntos novamente".


 
Referência: Administradores.com.br
Autor: Karin Sato - InfoMoney
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
ImóveisQuer mudar a cara da sua casa sem gastar muito? Revitalize os móveis
MotivaçãoResiliência - A Rapidez de se Levantar Após a Queda
Carreira / EmpregoDizer não a uma promoção é sempre fatal para a carreira?
ConsumidorPaguei em dobro. Como reaver o valor?
Ações / Bolsa de ValoresAplicar em ações de forma direta ou via fundos? Qual a melhor opção para seu bolso?
Carreira / EmpregoÉ possível construir um bom ambiente de trabalho; veja como!
Carreira / EmpregoComo fazer um benchmarking pessoal
Carreira / EmpregoCondição de trabalho afeta saúde de teleatendentes: dicas para melhorar situação!
Carreira / EmpregoAmbiente de trabalho: como lidar com o "funcionário-problema"?
Carreira / EmpregoComo se comportar ao encontrar alguém do trabalho fora da empresa?