Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Consumidor - Dicas para comprar bem 

Data: 30/05/2007

 
 

Para o consumidor, saber como proceder na hora da compra é tão importante quanto conhecer seus direitos na hora de registrar uma reclamação contra um produto ou serviço defeituoso. Saber comprar pode representar economia no orçamento doméstico. Para tanto, é imprescindível planejar a compra, pesquisar preços e formas de pagamento e, principalmente, definir se o produto é realmente necessário.

Fazer teste na loja antes de decidir pela compra é uma fundamental e vale para a maioria dos produtos: desde eletrodomésticos, brinquedos e até móveis. "Além disso, deve-se prestar atenção na garantia e autenticidade da mercadoria", acrescenta Edila Araújo, assistente de direção do Procon. A nota fiscal deve conter identificação completa da empresa vendedora e do produto adquirido. O que parece simples pode, no entanto, tornar-se complicado. Por isso, escolher certos produtos merece atenção especial. Veja alguns cuidados que devem ser tomados:

O preço nas vitrines
Fique atento a irregularidades quanto à afixaçao de preços em vitrines: os itens expostos devem apresentar o preço à vista ou, se constarem os valores das prestações, também deve constar o valor total da compra, bem como os juros aplicados.

Pagamentos com cartão de crédito
As compras efetuadas com cartão de crédito são consideradas compras à vista. Portanto, o comerciante não pode cobrar a mais pela venda no cartão. O mesmo vale para os descontos: quando eles forem oferecidos, devem ser aplicados também às compras pagas com cartão de crédito.

Saiba que imposição de limite de valor mínimo para compras por esse meio é uma prática considerada abusiva, sendo o fornecedor passível de multa (de 200 a 3 milhões de Ufirs).

Cosméticos
Nas compras de cosméticos, devem ser verificadas as informações da rotulagem: número de registro no Ministério da Saúde, nome e endereço do fabricante/importador, data de validade, composição, modo de usar e eventuais danos que possam causar à saúde.

Vestuário
Nos casos de peças de vestuário, é muito importante verificar as condições para troca do produto ou devolução do dinheiro quando o artigo não servir (por motivos de tamanho, cor ou modelo). Se a mercadoria não apresentar defeito, a loja só é obrigada trocá-la se houver um compromisso (na nota fiscal ou ainda em etiquetas fixadas na peça). Atente para liquidações, pontas de estoque ou saldos, onde a possibilidade de troca é menor, pela falta de mercadorias.

Observe ainda na etiqueta a composição do tecido, a forma de lavagem e se essas informações condizem com as fornecidas pelo vendedor.

Importados
Os artigos importados também estão sujeitos às normas do Código de Defesa do Consumidor, devendo conter (nos rótulos, etiquetas ou na embalagem) informações claras, precisas e em português, indicando composição, datas de fabricação e validade, bem como nome e endereço do importador. Esses dados possibilitam responsabilização por eventuais problemas. Cuidado com vendedores informais que não fornecem nota fiscal e garantia da mercadoria adquirida.

Eletrodomésticos e eletroeletrônicos
Na compra de eletrodomésticos ou eletroeletrônicos, peça demonstração do produto e informações sobre eles, que devem constar no manual (em língua portuguesa).

A presença do selo do Inmetro também garante a qualidade dos eletrodomésticos da linha branca (geladeiras e fogões) e do ar-condicionado. "A etiqueta informa também a eficiência energética do produto, identificada por letras que vão de A a F. Um produto designado pela letra F, por exemplo, gasta o dobro de energia de um com a letra A", explica Alexandre Novgorodcev, coordenador do Programa Brasileiro de Etiquetagem do Inmetro.

Discos, fitas e revistas
Na venda de discos, fitas de vídeo, revistas ou publicações, o fornecedor é obrigado a manter uma amostra do produto, de forma que ele possa ser examinado pelo consumidor. É o que determina a Lei Estadual 8.124, que excetua os que, por força da lei ou por determinação de autoridade competente, devem ser lacrados para venda.

Cestas
Na opção por uma cesta de café-da-manhã, encomendada por telefone, informe-se sobre seu conteúdo, comparando preços em pelo menos três locais. Confira formas de pagamento, número de itens, quantidade, qualidade, tipo de produtos, marcas e se estão incluídos outros artigos, como jornais, revistas, etc.

Flores
No caso dos arranjos de flores, sempre pesquise preços. Muitas vezes, principalmente em datas especiais, como o Dia dos Namorados, por exemplo, certos comerciantes se aproveitam, exagerando nos preços. Algumas floriculturas fazem arranjos em vasos, o que deve ser especialmente avaliado, pois pode ser um item que eleva consideravelmente o preço final. Se a pessoa homenageada reside em municípios próximos, uma opção é encomendar o arranjo naquela localidade, economizando no frete. Para entrega em outros Estados, peça indicação de pessoas de confiança, fazendo constar tudo por escrito: tipo de flores, horário, local e mensagem. Solicite confirmação da entrega.

Brinquedos
Ao comprar brinquedos, o consumidor deve ficar atento para o selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial). O órgão testa vários itens, verificando se o brinquedo não contém peças pequenas, pontas agudas, vidros quebráveis ou produtos tóxicos e se é adequado à idade da criança.

Móveis
No caso de móveis, um cuidado simples, mas muitas vezes esquecido, deve ser tomado: é necessário medir a largura das portas da casa e o lugar destinado a ele antes da compra, para que não se corra o risco de o móvel não passar pela porta, por exemplo. E o Procon alerta: cuidado com madeiras vendidas como maciças. "Podem ser apenas compensados revestidos de madeira nobre", diz Edila. Verificar detalhes, como gavetas, dobradiças, estrados e acabamento é fundamental.

Alimentos
Alimentos in natura (frutas, verduras, legumes e carnes frescas, por exemplo), devem ser comprados dentro de sua época, quando estão mais frescos e baratos. Quanto aos alimentos industrializados, é necessário atentar para a embalagem e data de validade. A comerciante e consumidora Josilda de Fátima Ribeiro Albertini diz que, no caso de promoções em alimentos fica atenta, "pois às vezes produtos estão mais baratos porque o prazo de validade está para se esgotar.

 


Em caso de dúvidas ou reclamações, procure a Fundação Procon-SP em seus postos de atendimento pessoal, no Poupatempo Sé e Poupatempo Santo Amaro, por carta (Caixa Postal 3050 cep: 01061-970) ou pelo fax: 3824-0717.
O telefone de atendimento é o 1512.
Consulte também informações sobre compra de produtos e contratação de serviços pelo site:www.procon.sp.gov.br


 
Referência: -
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
SegurançaInternet: cuidado para não deixar seu rastro pela rede!
Empréstimo / FinanciamentoRenegociação: Empresas oferecem taxas entre 1,5% e 4% ao mês para quitar dívidas
Carreira / EmpregoA fila anda na carreira, mas como fazê-la andar?
Carreira / EmpregoFalta de reconhecimento e salário são os principais motivos da alta rotatividade
Entrevista de empregoConfira (e evite) gafes ao procurar emprego
ConsórcioAtrasei a prestação do consórcio, o que fazer?
Carreira / EmpregoJá pensou em aproveitar seu hobby para conseguir renda extra?
Carreira / EmpregoCarteira de Trabalho e Previdência Social - CTPS
Carreira / EmpregoConflito de interesses: Escola X Mercado de Trabalho
Carreira / EmpregoHá males que vêm para o bem: conflito pode gerar crescimento profissional