Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Empréstimo / Financiamento - Como funciona o financiamento de um carro nos Estados Unidos  

Data: 21/10/2008

 
 

Neste artigo, você vai conhecer como funciona o financiamento do carro nos Estados Unidos. No Brasil, algumas regras são diferentes. De qualquer modo, aqui a várias dicas que podem ser usados nos dois países. Ao ler este artigo, fique atento para os custos financeiros que no Brasil são bem maiores.

Vamos dizer que você batalhou pelo melhor negócio e finalmente chegou a um preço conveniente. Hora de respirar aliviado? Não exatamente. Você sabia que se você financiar um carro pela concessionária, o vendedor ganha por comissão? Isso significa que o acordo do financiamento ainda está no ar, apesar deles nunca falarem isso. Aquelas coisas que são acrescentadas nos estágios finais da negociação (garantias estendidas, camada protetora, sistema de alarme, etc.) são geralmente onde o revendedor ganha mais dinheiro. É trabalho do pessoal da financiadora convencer você a comprar esses itens DEPOIS que você já chegou a um preço pelo carro com o vendedor.

Neste artigo, vamos explicar todas as opções de financiamento disponíveis, o que determina a taxa de juros e como saber se você está realmente conseguindo o melhor negócio, assim como algumas fraudes que merecem atenção. Vamos também fornecer uma colinha para você levar quando for comprar seu carro e ajudá-lo a decidir coisas como, por exemplo, se é melhor ganhar um desconto ou 0% de juro.

Quando faz sentido
pagar à vista?

 
Se você tem o dinheiro para pagar à vista pelo seu carro e considera essa possibilidade, como saber se é realmente a melhor coisa a fazer?
 
  • Se você pode pagar mais juros financiando essa quantia de dinheiro do que ganharia investindo ou mantendo o valor em uma poupança.
     
  • Se você não tem uma taxa de juros muito boa e teria que pagar uma alta taxa de juros para financiar (mais no final).
     
  • Se você já tem muitas dívidas, mas não tem dinheiro suficiente nas mãos, e não quer piorar sua taxa de crédito.
  • Se você é como a maioria das pessoas, pagar um carro novo à vista não é algo simples. Mesmo que seja, você não quer esvaziar sua poupança para isso. Isto significa que você vai fazer um leasing ou comprar o carro por financiamento. Se você pensa em comprar, então provavelmente vai financiar pela concessionária, por um banco ou cooperativa de crédito, um instituto financeiro online, ou talvez até mesmo por um membro da família.

    Mesmo sendo bom em várias situações, o leasing é algo totalmente diferente e tem seu próprio espaço. Neste artigo, vamos nos concentrar no financiamento. Se você já sabe que quer financiar seu carro ao invés de pagar à vista, então precisa fazer sua lição de casa e decidir como conseguir o melhor acordo financeiro.

    Fontes de financiamento - prós e contras

    • Concessionária
      • Prós: conveniente, rápida, algumas vezes competitiva.
      • Contras: alta pressão, normalmente não competitiva; prepare-se para ser pressionado a gastar muito em adicionais; os empréstimos geralmente têm redução de juros a longo prazo (a taxa de juros é maior no começo do que no final - o que não é um bom negócio se você pensa em quitar o empréstimo adiantado).
         
    • Banco ou cooperativa de crédito
      • Prós: taxas competitivas, serviço personalizado, não se gasta com acessórios; geralmente dizem se você está pagando muito caro pelo automóvel; também oferecem seguro de vida e invalidez; os empréstimos são normalmente de juros simples (mesma taxa durante toda a duração do termo do empréstimo).
      • Contras: não é tão conveniente como um financiamento pela concessionária - não tem como aprovar o crédito a noite ou no fim de semana.
         
    • Instituição financeira online
      • Prós: taxas geralmente competitivas, fácil, rápido.
      • Contras: não possui serviço personalizado; negociação às escuras; algumas fraudes para se preocupar.
         
    • Empréstimo garantido por imóvel
      • Prós: você pode deduzir um pouco dos juros do valor de seus impostos; taxas competitivas.
      • Contras: você está juntando seu carro com sua casa (pode ser arriscado).
         
    • Membro da família ou amigo
      • Prós: serviço personalizado, fácil, algumas vezes flexível; taxas geralmente competitivas.
      • Contras: pode colocar o relacionamento em risco.

    Determinando as taxas

    A taxa de juros que você consegue quando financia um carro novo ou usado pode variar bastante das taxas anunciadas na TV ou no jornal. Provavelmente, o que mais influencia sua taxa é a sua classificação de crédito. Seu histórico e pontuação de crédito dizem muito sobre seus hábitos financeiros e servem para dar uma idéia de como é arriscado emprestar dinheiro a você. Os juros geralmente aumentam se seu empréstimo for visto como de alto risco.

    Outra coisa que afeta a taxa de juros é a sua duração (termo) do empréstimo. Normalmente, quanto mais curto o termo, menor a taxa. Tenha em mente que quanto mais curto o termo, mais altas as parcelas serão.

    Carros usados têm taxas mais altas que carros novos. Quanto mais novo o carro, mais baixa a taxa de juros, mas você pode encontrar exceções a essa regra em algumas cooperativas de crédito. Algumas dão a mesma taxa de juros para carros novos e usados.

    Sua localização geográfica também pode ser um fator que influencia na taxa de juros que você consegue. Seu primo pode ter conseguido 7% em outra região do país, mas na sua cidade, 8,5% pode ser a menor taxa possível.

    Na concessionária

    Tudo isso pode ser normal quando você pega um empréstimo pelo banco ou outra instituição financeira. Porém, o financiamento através de concessionária pode ou não ser da mesma maneira. Quando você financia pela concessionária, deve lembrar que o Departamento Financeiro (FandI) geralmente é maior que o departamento de vendas. O gerente de negócios (a pessoa que negocia com o departamento financeiro) envia suas informações de crédito para a financiadora e esta faz negócios com eles. O gerente de negócios pega a menor taxa de juros aprovada e a aumenta. O valor da diferença é o lucro da concessionária sobre o financiamento. Não há nenhuma lei que diga que o revendedor tenha que revelar o quanto está cobrando a mais. É por isso que você precisa negociar durante todo o processo! Este financiamento é simplesmente mais um produto que a concessionária vende, conhecido como Contrato de Venda e Prestação no Varejo (RISC).

    Incentivos especiais

    Você está assistindo seu programa preferido à noite na TV e entre a propaganda de shampoo e da cerveja você vê uma propaganda de carros que oferece taxa de juro de 0% ou um desconto de US$ 2 mil na compra do carro que você está pensando em adquirir a meses. Uau! Isto é que é negócio! Você precisa correr para a concessionária agora! Então, no dia seguinte, você vai até lá e o faz.

    Descontos da fábrica para o consumidor

    Para começar, vamos descobrir o que esta oferta significa. No desconto direto de fábrica, realmente não há pegadinhas. São descontos que o fabricante de carro oferece direto a você como um incentivo para comprar um carro em especial. Isso acontece quando eles percebem que há mais carros de um modelo específico acumulados em um lote. Então, para tirar esses carros do pátio (quer dizer, arranjar compradores), eles oferecem o desconto. Estes descontos não são oferecidos pelo revendedor e não deve ser uma questão na hora de negociar o preço de venda com o vendedor. Não os deixe tentar usar o valor desse desconto como uma maneira de fazer o preço do carro parecer mais baixo. Você pode escolher e usar esse desconto no valor da entrada (ou não). Como Michael Royce diz em seu site, Beat The Car Salesman.com, "Pegue o dinheiro e sorria".

    Taxa anual de juros a 0%

    Juro de 0%? Quem não quer aproveitar? Você deve aproveitar mesmo se conseguir pagar as prestações. Normalmente (mas não sempre), para conseguir um financiamento de 0%, você precisa concordar com um empréstimo de poucas parcelas, às vezes 24 ou 36 meses. Isto significa que o valor mensal vai ser bastante alto. É claro, além disso, significa que você vai quitar o empréstimo relativamente rápido (comparado aos empréstimos mais comuns de 48 a 60 meses). Aqui estão mais algumas coisas que podem aparecer entre você e a taxa de juros de 0%:

    • Além do financiamento em poucas parcelas, você precisa estar qualificado para esta taxa. Na maioria dos casos, se sua pontuação de crédito for menor que 680, você não consegue esta taxa de juros mais baixa.
       
    • Você pode estar limitado a comprar o que estiver no pátio, ao invés de poder encomendar um carro exatamente do jeito que você quer.
       
    • Saiba que se você escolher a taxa de juros mais baixa, você normalmente perde o desconto. É uma coisa ou outra - nunca as duas.  
    Em muitos casos, é melhor pegar o desconto e financiar em um outro lugar a uma taxa mais alta:
     
     
    Financiamento com o revendedor a 2,9%
    Aceite o desconto e financie em outro lugar
    Valor do Veículo
    US$ 20.000
    US$ 20.000
    Valor do Seu Usado
    US$ 2.000
    US$ 2.000
    Desconto
    US$ 0
    US$ 3.000
    Valor Financiado
    US$ 18.000
    US$ 15.000
    Termo (meses)
    60
    60
    Taxa de Juros (APR)
    2.9%
    5.9%
    Pagamento Mensal
    US$ 322.64
    US$ 289.29
    Valor Total do Empréstimo (PandI)
    US$ 19.358.65
    US$ 17.358.49

    Programas para recém-formados

    Muitos fabricantes de carros oferecem programas especiais para "recém-formados", que dá a eles um desconto na compra de um carro novo. A economia é geralmente em torno de US$ 400. Cada fabricante tem regras diferentes. Por exemplo, alguns têm regras sobre modelos que não podem ser escolhidos ou a escolha de um carro que esteja no estoque do revendedor. Certifique-se de perguntar sobre isso se você for recém-formado. Para a maioria dos fabricantes, ser recém-formado significa estar formado há menos de dois anos. Preste atenção nisso quando estiver comprando.

    Uma coisa interessante a fazer é visitar o site do fabricante antes de ir à concessionária para saber das promoções especiais que estão sendo oferecidas diretamente pelo fabricante.

     

    Financiamento de revendedora

    Você está no escritório de "Financiamento e Seguro" negociando seu financiamento com o gerente de negócios. O acordo foi fechado, e você está realmente empolgado em levar pra casa aquele carro novo. Tenha certeza de não estar tão eufórico a ponto de esquecer de usar o bom-senso para coisas como:

    • Taxa de juros, número de prestações, entrada, descontos, e valor da prestação: lembre que você pode pode negociar essa taxa de juros (veja a próxima seção para estar preparado para este passo). Certifique-se de que todos os itens estão bem claros e corretos em seu contrato. Não assine até estar satisfeito e até que todos os valores estejam preenchidos corretamente. Além disso, verifique se a taxa de juros que você concordou em pagar não muda, à medida que as prestações são pagas e também não esqueça de perguntar sobre benefícios de pagamento adiantado. Lembre que a questão é quanto você está pagando pelo carro, não quanto você paga mensalmente. Você pode pagar prestações muito baixas, mas por quanto tempo? Você pode comprar qualquer coisa se o número de prestações for longo o suficiente. Tenha certeza de que não há nada como "sujeito a financiamento" ou "sujeito a aprovação" no seu contrato (veja o espaço sobre Entrega Contra Pagamento abaixo).
       
    • Garantias estendidas: o gerente de negócios vai sempre oferecer uma garantia estendida para o seu carro novo. Alguns especialistas concordam que a garantia oferecida com os carros novos já é suficiente, de maneira que você não precisa pagar a mais por uma garantia estendida. Se você acha que precisa de uma, pesquise todas as fontes possíveis de garantia para poder comparar. Você pode conseguir um preço melhor (normalmente metade do que o revendedor cobra), e algumas vezes uma garantia mais completa, comprando de fontes online, bancos ou cooperativas de crédito.
       
    • Proteção contra ferrugem, camada protetora, proteção de tecidos e proteção de pintura: a proteção contra ferrugem, assim como a camada protetora, já é normalmente aplicada na fábrica, então você não precisa fazer novamente (e pagar por isso duas vezes). Verifique a garantia da fábrica para ver se existe uma Garantia contra perfuração por ferrugem.

      Você mesmo pode aplicar facilmente uma proteção para o tecido e pintura. A proteção do tecido geralmente não é melhor do que a que você pode fazer comprando uma lata de protetor de tecidos em uma loja e pode proteger a pintura com uma cera protetora impermeabilizante qualquer. A proteção de pintura que o revendedor usa deve ser aplicada novamente a cada seis meses.

      Se estas coisas já estão incluídas no carro, então negocie o preço para algo mais razoável. Considerando que normalmente há um acréscimo de 100%, comece pedindo 50% de desconto para cada item. Se não houver, não feche o negócio.
       

    • Sistemas de alarme e gravação nos vidros: é obvio que você quer proteger seu carro contra roubos, mas pelo preço que a maioria das concessionárias cobra pelo sistema de alarme você poderia contratar um segurança para vigiar seu carro. Você pode instalar um alarme em lojas especializadas que é tão bom quanto aquele que o revendedor instalaria e, provavelmente, economizaria mais de US$ 500.

      Gravação nos vidros significa gravar o número do chassi do veículo em todas as janelas para auxiliar na identificação de um carro roubado. Esta gravação nos vidros forçaria o ladrão a trocar todos os vidros do carro para evitar a identificação verdadeira do veículo.

      Muitas companhias de seguro podem dar um desconto no seguro de um carro que tenha essa gravação nos vidros. O departamento de polícia também recomenda a gravação para facilitar a busca pelo carro em caso de roubo. Agora, você precisa pagar uma fortuna para a concessionária fazer esse serviço? Não necessariamente. Há empresas que vendem o equipamento para você fazer isto sozinho por US$ 20 ou US$ 30, e só leva alguns minutos.

      Se o carro já tem os vidros gravados, negocie da mesma forma que os outros acessórios. Negocie uma melhor redução no valor. É claro que eles fizeram o serviço e merecem pagamento por isso, mas você sabe o valor do equipamento e quanto tempo demora o serviço. Faça sua oferta com base nesta informação.
       

    • Seguro: você normalmente vai receber a proposta de seguro de vida e invalidez ao fazer seu financiamento na concessionária (normalmente nos bancos e cooperativas de crédito também). Você precisa deste seguro? Talvez, a idéia é proteger seu investimento caso algo aconteça com você. A questão é que não há nada que o obrigue a adquirir o seguro, mesmo que o gerente tente fazer você acreditar que há. Você também precisa ter certeza que esse seguro não foi incluído sem você saber. Você pode conseguir preços muito melhores para esse tipo de seguro em outros lugares. Os bancos e as cooperativas de crédito algumas vezes incluem esse tipo de seguro sem custos quando você faz o financiamento do seu carro com eles.
       
    • Entrega contra pagamento: muitos de nós nunca ouvimos falar de entrega contra pagamento. O que acontece é que o revendedor pega sua entrada, diz o quanto você vai pagar por mês e você vai para casa no carro que acabou de adquirir. O que não aconteceu foi um contrato final. Antes do seu carnê de pagamento ser enviado para você, você pode receber uma ligação dizendo que o financiamento que eles achavam que você ia conseguir não deu certo (como se eles não soubessem sua pontuação de crédito antes de começar a papelada). Você terá que trazer o carro de volta ou assinar um novo contrato, às vezes pagar mais de entrada, e sempre ter que pagar prestações mais altas. Isso pode se tornar um pesadelo! SEMPRE tenha certeza que está assinando um contrato completo e que todos os detalhes possíveis estão incluídos corretamente e aprovados. Cuidado com a frase "sujeito a financiamento".
       
    • Margem de lucro adicional do revendedor (ADM): esta margem de lucro pode incluir muitos dos itens mencionados acima, como proteção contra ferrugem, camada protetora, gravação nos vidros, assim como a taxa que a concessionária cobra para preparar seu carro para a entrega, entre outras taxas. O revendedor pode cobrar até US$ 500 ou mais por um serviço que leva aproximadamente duas horas para ser feito. Sempre negocie estes custos se estiverem inclusos no acordo. Nenhum deles é fixo (mesmo que o revendedor possa tentar fazer você acreditar nisso imprimindo tudo no formulário).
       
    • Relatórios de crédito mesmo se você está pagando a vista? Não deixe ninguém ver seu relatório de crédito a não ser que esteja pensando em fazer um financiamento com eles. Toda vez que seu relatório de crédito é verificado, sua pontuação de crédito pode diminuir. Algumas concessionárias podem dizer que é sua política interna verificar o relatório de crédito em compradores potenciais - mesmo os que pagarem à vista. Não deixe. Eles não vão deixar de vender seu carro por causa disso.
       
    • Qual é o valor total financiado? Certifique-se de que sua entrada, o valor do seu usado e descontos estão sendo aplicados ao valor de venda do carro corretamente. De acordo com 'Lectric Law Library: Revendedores de Carros "Engolindo" Entradas, Valor do Usado, E Descontos, há muitos casos de desaparecimento deste dinheiro (normalmente vão para os bolsos do revendedor).

    Por que você deve pesquisar o valor do empréstimo?

    Para evitar ter que lidar com fraudes e altos custos de financiamento pela concessionária, você deve explorar todas as suas opções de financiamento antes de chegar a ela. Estando preparado com muitas informações e sabendo quais são suas opções, você pode tomar uma decisão financeira muito mais vantajosa. Não deixe a empolgação de sair dirigindo um carro novo distorcer sua perspectiva das coisas e atrapalhar sua decisão. Isso é exatamente o que o vendedor quer que aconteça.

    Antes de comprar um carro, você deve conseguir o dinheiro. Antes de fazer um empréstimo, entretanto, você precisa descobrir o quanto você pode pagar mensalmente por um carro. Assim que você souber o quanto pode dispor por mês, use uma das centenas de calculadoras de prestação de carro online para descobrir qual será o valor total da compra. Você precisará saber a média atual das taxas de juros para empréstimos de carros, antes de calcular o valor do pagamento. Depois, visite também o site de um banco online para ver quais são as melhores taxas de juros no momento.

    Aqui, há um exemplo de como isso pode funcionar. Vamos dizer que você estudou seu orçamento e sabe que pode assumir uma prestação de US$ 300. Você também pesquisou sobre as taxas de juros e viu que a taxa média está em aproximadamente 6%. Se você sabe que quer pagar US$ 300 por mês nos próximos cinco anos, então, fazendo os cálculos, você saberá que deve procurar carros que custem aproximadamente US$13 mil.

    Vendo a compra de carro sob este ângulo, você pode, com mais facilidade, comprar um carro (mesmo que não seja o carro dos seus sonhos). Este ainda é o caminho mais inteligente para fechar um negócio. Não espere até estar na concessionária falando com o vendedor para descobrir qual o preço que você pode pagar pelo carro. É óbvio que é assim que eles esperam que você faça. Eles querem que você pense apenas no valor da prestação mensal, porque assim podem aumentar o número de prestações de maneira que possam chegar ao valor que você quer pagar por mês. Além disso, lembre-se da parte engraçada das perspectivas. Como comprador, ao dizer para o vendedor que você quer pagar uma prestação de aproximadamente US$ 300 e não mais que US$ 350, você sabe que quer pagar perto de US$ 300. O vendedor, por outro lado, ouve apenas o valor mais alto.

    Agora que você sabe porque é importante conseguir um empréstimo antes, leia sobre como conseguir um empréstimo.

    Procurando por empréstimos

    O primeiro lugar a procurar é com o seu banco. Sempre verifique suas taxas e custos totais de empréstimo. Você já tem um relacionamento com o banco e pode conseguir um melhor negócio de acordo com este relacionamento.

    Cooperativas de crédito são também um bom lugar para contratar um empréstimo. Elas geralmente oferecem taxas de operação mais baixas e podem oferecer taxas de juros mais baixas como resultado final. Entretanto, você precisa ser um associado.

    Tanto os bancos como as cooperativas de crédito vão ficar contentes em explicar os detalhes de um empréstimo, dar a você uma idéia de quanto você pode pagar, assim como dizer se o preço que você está pensando em pagar é bom ou não para você. Leve as informações que receber do banco para a concessionária para assim poder comparar com a oferta de financiamento da concessionária.

    Também tenha em mente que, se você possui casa própria, sua melhor escolha pode ser conseguir um empréstimo garantido por imóvel e comprar seu carro à vista. Você pode tentar deduzir um pouco dos juros que paga e também conseguir uma taxa melhor do que conseguiria em um empréstimo para compra de automóvel. E não importa o que decidir, não esqueça de verificar os bancos online. Financiadoras online de boa reputação geralmente podem ajudá-lo a economizar muito.

    Lembre que mesmo havendo grande pressão e algumas fraudes que você tem que ficar ligado ao financiar seu carro pela concessionária, isso não significa que você não vá conseguir um bom negócio lá. Algumas vezes, consegue. Você só precisa estar atento ao que eles estão falando (ou não) e ter certeza que está fazendo o negócio que você acha que está fazendo. Se eles cobrirem o melhor financiamento que você conseguiu em outro lugar, feche com eles.

    Colinha

    Nós juntamos as informações mais importantes deste artigo na forma de uma "cola", que você pode levar com você quando for comprar um carro. Primeiramente, vamos começar com as 10 coisas para fazer antes de ir a concessionária ou enquanto estiver lá. Posteriormente, explicaremos um pouco de terminologia.

    1. Consiga uma cópia de seu relatório de crédito e corrija quaisquer erros que estejam diminuindo sua pontuação de crédito (erros podem acontecer em relatórios de crédito - provavelmente com muito mais freqüência do que você imagina).
       
    2. Tenha uma cópia de seu relatório de crédito correto quando estiver negociando seu financiamento na concessionária.
       
    3. Saiba o valor MÁXIMO que você pode gastar em um carro - não só o pagamento mensal, mas o valor real do carro.
       
    4. Visite o site do fabricante para ver incentivos especiais, descontos ou outros negócios dos quais você pode tirar proveito. Muitas coisas estão disponíveis mesmo que você não faça o financiamento na concessionária. Imprima tudo isso para estar armado na hora de negociar com o revendedor.
       
    5. Visite Kelly Bluebook ou Edmunds (sites em inglês) para descobrir o valor de seu carro usado se você planeja usá-lo na troca. Você pode também visitar seu mecânico para ter uma lista dos consertos que o carro precisa e seu custo para quando a concessionária tentar deduzir o valor desses consertos você saiba se o valor é justo. Se o revendedor não quiser pagar um preço justo pelo seu carro, então não venda a ele - venda você mesmo.
       
    6. Se você sabe qual carro quer comprar, vá ao site do fabricante e imprima todas as informações sobre preços, assim você saberá quanto o carro deve custar com todas as características que você quer. Leve tudo isso com você quando for à concessionária.
       
    7. Pesquise o empréstimo em bancos, cooperativas de crédito e financiadoras online e leve informações detalhadas sobre custos e taxas de juros quando for à concessionária. Desta maneira você poderá comparar coisas como a "Taxa Anual de Juros", se o empréstimo tem redução de juros em longo prazo ou juros simples, taxas administrativas, termos, e multas por pagamento adiantado. Ou, vá em frente, pegue seu empréstimo e vá à concessionária para fazer a compra à vista.
       
    8. Lembre-se de que aumentar a entrada com o valor do desconto para diminuir o valor do financiamento é geralmente um negócio melhor que taxa de juros a 0%.
       
    9. Peça que os descontos sejam enviados diretamente para você, ao invés de deixar a concessionária "aplicá-los a sua entrada." Leve dinheiro das suas economias para pagar a entrada e então troque o dinheiro quando receber o cheque de desconto do fabricante.
       
    10. Finalmente, não fique com medo de estar tirando todo o lucro da concessionária. Mesmo se eles disserem que estão vendendo o carro para você pelo preço de fábrica, eles ainda estão ganhando com comissões e outros incentivos oferecidos ao revendedor pelo fabricante.

    Terminologia

    Aqui há algumas definições da terminologia usada pelos revendedores e vendedores para falar sobre carros:

    TR:
    Taxa anual de juros.

    Backend:
    Outro centro de lucros do revendedor que inclui financiamento, seguros, garantias, gravação do chassi nos vidros, e todas aquelas coisinhas a mais que eles tentam inserir na negociação na hora do financiamento

    Backdoor money:
    Devoluções de dinheiro dadas diretamente aos revendedores pelas montadoras por venderem seus carros.

    Nota de fábrica:
    A nota do fabricante para o revendedor que é supostamente o preço de compra. Não é o custo real por causa de comissões, taxas de propaganda, cobrança de gasolina, descontos do revendedor e outros incentivos para o revendedor.

    Empréstimos com redução de juros:
    Empréstimos, onde a maioria dos juros é paga no começo para que a financiadora seja paga antes.

    Holdback:
    Dinheiro que o revendedor ganha do fabricante se vender um carro dentro de um prazo específico (normalmente três meses).

    Preço sugerido ao consumidor:
    Preço total sugerido ao consumidor. Pode não incluir itens que o revendedor pode ter acrescentado, como sistemas de alarme, gravação do chassi nos vidros, etc. O
    Preço Base Sugerido ao Consumidor
    total é o preço sugerido sem adicionais. O Preço Base Sugerido ao Consumidor mais adicionais total é o preço com todos os opcionais. Ambos os preços sugeridos ao consumidor podem não incluir outros adicionais que podem ter sido acrescentados pela concessionária (como mencionado acima).

    Multa por pagamento adiantado:
    Uma taxa que algumas financiadoras cobram se você quitar o empréstimo antes do fim do termo do contrato.

    Empréstimo com juros simples:
    Também conhecido como "juros fixos," os juros simples são calculados somente sobre o valor inicial do empréstimo multiplicando o saldo principal do capital pelo termo do empréstimo. Este número é então dividido pelo número de meses do empréstimo para a quantidade de juros pagos a cada mês.

    Termo:
    A duração de um empréstimo em meses.

    Valor do usado na troca:
    Quantidade de dinheiro descontado do preço da compra de um carro novo relativo ao valor do seu carro usado.

    Empréstimo Upside-down:
    É a situação onde o seu saldo devedor é maior do que o valor do veículo.


     
    Referência: hsw.com.br
    Autor: Lee Ann Obringer
    Aprenda mais !!!
    Abaixo colocamos mais algumas dicas :

    Assunto:Perguntas:
    Negócios / EmpreendedorismoÍndice de Preços ao Produtor
    Currículo (curriculum)Elaboração de um bom currículo pode garantir entrevista
    Finanças pessoaisPlanejamento sucessório: como alocar bens segundo o perfil dos herdeiros?
    Carreira / EmpregoDesligamento da empresa pode significar recomeço
    SaúdeA periodontite é uma das principais causas de perda de dentes
    Carreira / EmpregoPavio curto: figura típica em empresas pode prejudicar o seu trabalho
    LeisNovo Código Civil ? Lei nº 10.406 de 10/1/2002 (Parte Especial) »»» Livro III - Do Direito das Coisas »»» Título IV - Da Superfície
    Dívidas / Endividado ?Endividamento consciente: no caso de um imprevisto, como honrar suas dívidas?
    Defenda-seConsumidores: Guia Prático de Orientação: Capítulo 8
    Investimentos / FundosOpções de investimento disponíveis para o público estrangeiro