Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Ações / Bolsa de Valores - Ações: vale a pena operar no mercado fracionário? 

Data: 12/10/2011

 
 
Para quem não tem muito dinheiro para comprar ações por meio do lote padrão, uma alternativa disponível é operar por meio do mercado fracionário. Mas você sabe qual a diferença entre os dois mercados? Será que vale a pena comprar ações desta maneira?

Em primeiro lugar, fracionário é o mercado onde as ações são negociadas em quantidade inferior ao lote padrão (que costuma ser de 100 ações). E existem algumas diferenças entre os dois mercados. De acordo com o analista da Futura Investimentos, Adriano Moreno, em primeiro lugar, o lote fracionário costuma ter um spread (diferença entre preço de compra e venda) maior do que no lote padrão, por conta da menor liquidez, o que é um ponto negativo para o pequeno investidor.

“Se o investidor quiser comprar, por exemplo, um papel que no lote padrão está cotado a R$ 10, no fracionário pode ter vendedor apenas em R$ 10,10”, afirma Moreno. E o mesmo pode acontecer na hora de vender a ação. “Para vender, ele pode encontrar comprador apenas com R$ 9,90, por exemplo”, completa.

Para ele, apesar desta diferença de preços e liquidez, comprar no fracionário pode ser uma boa alternativa. “Para aqueles que não possuem valor suficiente para adquirir o lote padrão, o fracionário funciona muito bem”, afirma Moreno.

A equipe de analistas da UM Investimentos concorda. “O lote fracionário é interessante porque, com ele, você consegue montar uma carteira com valor financeiro reduzido e ter portfólio de ações diversificado”, afirmam.

Além disso, o investidor que não possui dinheiro em determinado momento pode adquirir ações por meio do fracionário, até que se torne um lote padrão. “Ele acumula ações e depois pode negociar no padrão”, apontam os analistas.

Taxa de corretagem
De acordo com o analista da Futura, quem opera no mercado fracionário deve ficar ainda mais atento às taxas cobradas pela corretora. “Se a instituição cobrar uma taxa fixa de R$ 10 por operação, por exemplo, e você comprar R$ 100 em ações, terá perdido 10% do investimento apenas com a taxa”, afirma Moreno.

Quanto maior o investimento, mais diluída fica a taxa cobrada pela corretora. No caso de uma transação de compra de R$ 1 mil, uma taxa fixa de R$ 10 equivaleria a 1% do total investido e no caso de R$ 10 mil, a apenas 0,1%.

Segundo ele, para quem compra pequenas quantidades no fracionário, o ideal é procurar por corretoras que cobram uma taxa diferenciada para quem opera com valores menores, ou então por aquelas que utilizam a tabela Bovespa (tabela de corretagem sugerida pela Bolsa de Valores de São Paulo) que, dependendo do valor da transação, aplica taxas fixas e/ou variáveis.

Poupança para o futuro
O especialista da MoneyFit, Antônio de Julio, concorda que o mercado fracionário pode ser uma boa opção, especialmente para aqueles que gostam de comprar ações mensalmente, fazendo uma poupança pensando no futuro.

“Para quem compra ações com objetivos de longuíssimo prazo, o fracionário pode ser uma boa alternativa”, afirma. “O investidor pode selecionar algumas empresas que ele conhece os fundamentos e acredita eque possuem um grande potencial de valorização e investir uma quantidade pequena por mês, mas que no longo prazo, se tornará um grande investimento”, conclui.



 
Referência: InfoMoney
Autor: Diego Lazzaris Borges
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
Investimentos / FundosDicas para os jovens que não sabem por onde começar a investir
Modelos de documentosInstrumento de transferência de cotas em sociedade LTDA. (Sócio para sócio)
Modelos de documentosContrato - Representação Comercial, Veiculação de Imagem e Venda de Prod. Internet
Carreira / EmpregoEmprego no computador
Cartão de créditoSerá que não vale a pena rever a data da fatura?
MotivaçãoDinheiro e felicidade: vida social interfere mais na felicidade do que salário
Negócios / EmpreendedorismoSeu preço é caro demais...
Carreira / EmpregoSua empresa faliu? Saiba como voltar para o mercado de trabalho
Impostos / TributosMalha fina: conheça os erros mais comuns e evite ter a declaração retida
Banco / Cheque / ContaÉ seguro utilizar terminais eletrônicos?