Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Consumidor - Confira nove dicas para realizar uma compra consciente 

Data: 13/03/2009

 
 
Passar horas nos shoppings da cidade olhando as vitrines ou até mesmo diante das gôndolas dos supermercados pode ser um convite às compras compulsivas. Porém, há alguma forma de evitar essas tentações e fazer uma compra consciente?

De acordo com o professor de mercado financeiro da Trevisan Escola de Negócios, Alcides Leite, a compra não pode ser um lazer e, por isso, deve ser planejada.

"A pior compra é aquela feita sem necessidade, mesmo que o produto esteja com um preço ótimo".

Educação Financeira
Na opinião do professor do departamento de planejamento e análise econômica da EASP (Escola de Administração da FGV-SP), Evaldo Alves, o consumidor precisa verificar se a compra está compatível aos seus recursos disponíveis.

"Se você precisar comprar algo acima dos seus recursos disponíveis, ou seja, utilizar um recurso do futuro, as parcelas não podem ultrapassar 30% da sua renda. Caso contrário, o consumidor terá dificuldades em saldar suas necessidades básicas, como as contas mensais".

Alcides ressalta, também, que o consumidor precisa ter bastante cuidado, além de utilizar a educação financeira antes de comprar qualquer produto financiado.

"É importante entender que quando você compra algo a prazo, no preço do produto está embutido o custo do financiamento. Então, cuidado! Faça as contas! Some os preços das prestações e compare-o com o preço à vista. Geralmente, o preço do produto a prazo é o dobro do cobrado à vista".

Dicas
Confira as nove dicas dos professores Alcides Leite e Evaldo Alves para fazer uma compra consciente:
  1. Definir o que você quer comprar - "A pior compra é aquela por impulso, na qual você compra porque gostou do produto, sem precisar dele", diz Leite;
     
  2. Faça uma lista de compras;
     
  3. Pesquise os preços - Segundo Leite, a internet pode ser uma boa ferramenta de pesquisa de preços;
     
  4. Ao ir à loja, compre apenas o produto programado;
     
  5. Se possível, espere até o produto ficar em liquidação;
     
  6. Antecipe as suas compras - "Não compre em períodos de alta demanda, como em datas comemorativas, pois os preços sobem ou os lojistas têm mais resistência em oferecer descontos", destaca Leite;
     
  7. Qualidade do produto - "Antes de comprar verifique se o produto é bom. As pessoas, normalmente, associam preço à qualidade, mas isso nem sempre procede. Por isso, procure produtos consolidados no mercado", lembra Alves;
     
  8. Evite as novidades - "Um dos grandes inimigos do consumidor são as novidades, sobretudo as relacionadas aos produtos tecnológicos. Geralmente um produto muito novo no mercado ainda não foi tão testado. Com isso, o consumidor corre o risco de ser a cobaia", diz Alves;
     
  9. Peça descontos nos pagamentos à vista - "Algumas lojas cobram o mesmo preço para o pagamento a prazo ou à vista, isso significa que no preço à vista está embutido o custo do financiamento", finaliza Leite.


 
Referência: InfoMoney
Autor: Luana Cristina de Lima Magalhães
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
Dívidas / Endividado ?Como administrar uma crise financeira
SaúdeAnsioso para entrar em forma? Tome cuidado com os produtos diet e light!
Carreira / EmpregoEntenda quando as faltas podem motivar a demissão por justa causa
Investimentos / FundosO que pensam e quais os objetivos das mulheres no mercado de ações
Carreira / EmpregoSuperdotados: como eles são vistos e o que enfrentam no mercado de trabalho
Defenda-seAssistências técnicas usam peças fraudadas e cobram pelo que não foi feito
Negócios / EmpreendedorismoValor contabilístico
Carreira / EmpregoCarta de aceitação: aumente as chances de ingresso em universidade no exterior!
ImóveisSe hábitos fossem mudados, condomínios poderiam ser mais baratos
Carro / VeículoInsatisfação: 60% dos brasileiros estão insatisfeitos com marca