Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Investimentos / Fundos - Reinvestir dividendos é boa opção para quem opera no longo prazo 

Data: 11/10/2011

 
 
Para quem opera no mercado acionário visando o longo prazo, reinvestir os dividendos recebidos das companhias é visto pelos especialistas como uma opção bastante interessante para aumentar o capital investido.

De acordo com o especialista do MoneyFit, André Massaro, o investidor que pensa em prazos mais longos tem pelo menos três bons motivos para reinvestir os dividendos. O primeiro deles é que esta prática estimula a formação de uma poupança. “Ter a prática de poupar é bom tanto para o investidor quanto para a economia”, ressalta o especialista.

Além disso, de acordo com Massaro, quando você reinveste os dividendos, é como se estivesse diminuindo o custo médio de sua carteira, ou seja, é como se tivesse pagado menos por aquelas ações. “Quando você compra mais ações com o valor recebido de dividendos, na prática, é como se o preço se diluísse entre os papéis”, diz Massaro.

Outro bom motivo apontado pelo profissional é que ao reinvestir o valor dos dividendos em novas ações, você está na verdade multiplicando os seus investimentos. “É um processo de autoalimentação. Você reinveste em ações que vão gerar mais dividendos e assim terá mais papéis no futuro”, diz.

O economista-chefe da corretora Souza Barros, Clodoir Vieira, concorda. “Reinvestir dividendos é uma opção muito interessante. Todos que operam pensando no longo prazo deveriam utilizar este artifício”, afirma.

Reinvestimento automático
Para Vieira, uma boa alternativa é utilizar o programa de reinvestimento automático oferecido por algumas empresas. “É uma forma mais fácil de reinvestir, pois o investidor não precisa fazer a operação manualmente”, diz

De acordo com Massaro, fora do Brasil o reinvestimento automático dos proventos é bastante comum. “A maioria das empresas norte-americanas possui esse tipo de serviço”, aponta. Já no Brasil, isso ainda é uma novidade. “Não são muitas as empresas que disponibilizam o reinvestimento automático, mas o número tem crescido cada vez mais”, aponta.

Entretanto, segundo o especialista do MoneyFit, para aqueles que têm pouco capital disponível alocado em ações, o melhor é não utilizar o reinvestimento automático com o objetivo de diversificar mais a carteira.

“Ao invés de ficar apenas com um ou dois papéis e reaplicar os proventos neles, o investidor que tem uma carteira menor pode aproveitar e comprar ações de outras companhias”, aponta.

Empresas que mais pagam dividendos
De acordo com o economista da Souza Barros, as empresas que pagam melhores dividendos são aquelas que já estão mais consolidadas no mercado e que não necessitam investir grande parte do seu lucro, por isso têm mais caixa disponível para distribuir entre os acionistas.

“Historicamente, vemos que as empresas de energia elétrica pagam os melhores dividendos. Em segundo lugar, ficam muitas vezes as companhias de telecomunicação e depois, as de siderurgia”, diz.

Segundo Vieira, os bancos também costumam pagar dividendos satisfatórios para os seus acionistas. “No caso das instituições financeiras, como o preço das ações costuma ser maior, o valor dos dividendos é relativamente mais baixo em comparação ao custo do papel”, ressalta.

Carteira de dvidendos
De acordo com a última carteira de dividendos compilada pelo portal InfoMoney, divulgada no dia 10 de março e que inclui os portfólios das corretoras Ativa, Bradesco, Coinvalores, HSBC, Magliano, Omar Camargo, Planner, Um Investimentos e XP Investimentos, as ações preferenciais da AES Tietê figuraram em todas as carteiras formuladas por bancos e corretoras citadas, mantendo a hegemonia das empresas do setor de energia neste tipo de estratégia.

Já as ações de Transmissão Paulista, Eternit, e Light foram citadas em três dos nove portfólios acompanhados.

Lembrando que as carteiras de dividendos apontam ações com as melhores perspectivas de dividend yield, ou seja, a relação entre o valor estimado do dividendo por ação a ser pago por essa empresa e a cotação dessa ação.

Tipo de ação
Quando se monta uma carteira de dividendos, outro ponto que deve ser observado é o tipo de ação que será adquirido. Isto porque os acionistas que detém papéis preferenciais (PN) possuem preferência no recebimento dos dividendos da empresa.

Pela lei, os investidores que possuem esse tipo de ação têm direito a receber dividendos no mínimo dez por cento maiores do que o valor pago àqueles que possuem papéis ordinários.

Dividendos e juros sobre capital próprio
Tantos os dividendos quanto os juros sobre o capital próprio (JCP) são uma forma de remuneração dos acionistas. Na prática, a principal diferença entre um e outro é que quando o acionista recebe os JCP há cobrança de Imposto de Renda (IR), enquanto nos dividendos, não.

“Quando você recebe os proventos através de JCP, paga automaticamente 15% de IR na fonte, então tem que ver qual é o valor líquido que irá receber”, diz Massaro.



 
Referência: Equipe InfoMoney
Autor: Equipe InfoMoney
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
Investimentos / FundosComo investir e comprar ouro sem ter muito dinheiro?
Carreira / EmpregoVeja o que estudantes brasileiros buscam
Modelos de documentosContrato - Publicidade em Site
Carreira / EmpregoLíder de primeira viagem: saiba como escolher um profissional para sua equipe
Carreira / EmpregoConsultor aponta quando é melhor agir com mais ou menos autonomia
Finanças pessoaisPlanejamento financeiro: não desanime com os obstáculos no caminho
AposentadoriaInvestir em previdencia privada custa. Pesquise e faça as contas!
Carreira / EmpregoAuto-avaliação: veja cinco perguntas que você deve fazer à sua empresa
AluguelRetomada: Quando o locador pode retomar um imóvel alugado?
Salário e negociação na carreiraVai pedir aumento? Cuidado para o tiro não sair pela culatra