Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
  Clique na letra:  A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z
  

Investimento

Emprego da poupança em atividade produtiva, com o objetivo de auferir ganhos a médio ou longo prazo. É utilizado, também, para designar a aplicação de recursos em algum tipo de ativo financeiro. É o uso de dinheiro para obtenção de renda ou lucro. Também significa dinheiro gasto em bens de capital. Os próprios bens de capital podem ser considerados investimento. Em economia, considera-se investimento todo acréscimo de capital das empresas destinado à ampliação da sua capacidade produtiva. No dia-a-dia, o termo é usado genericamente para identificar aplicações financeiras, que são, na verdade, modalidades de poupança, e não de investimento. A principal fonte dos recursos destinados ao investimento é a poupança das pessoas e empresas. Parte importante da poupança guardada no sistema financeiro é emprestada para as empresas investirem. Quando o governo gasta mais do que arrecada, também disputa parte desde dinheiro poupado, através da venda de títulos públicos. Ou seja: quando o governo emite títulos e tira dinheiro do mercado está reduzindo o capital disponível para novos investimentos privados. Quando a poupança interna de um país não é suficiente para sustentar seus investimentos, como ocorre com o Brasil, o país pode fazer dívidas no exterior. O país também pode receber investimentos diretos de empresas estrangeiras que querem se instalar no seu território. O investimento em produção pode ser feito em estruturas, como prédios e fábricas, ou em equipamentos, como máquinas e computadores, ou mesmo em estoques de materiais e produtos finais. Existe um volume mínimo de investimentos necessários para que a empresa pelo menos mantenha sua capacidade produtiva, uma vez que as instalações e equipamentos estão sofrendo desgastes permanentes, o que é chamado de depreciação. Se o investimento feito é menor do que a depreciação, a empresa está perdendo capacidade produtiva e pode estar caminhando para um sucateamento de sua planta. Ou seja: pode acabar com uma planta produtiva muito defasada, sem competitividade, com custos elevados, o que leva a empresa à incapacidade de vender seus produtos. A parcela do investimento que ultrapassa a depreciação é chamada de investimento líquido.

Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais alguns ítens do glossário:

Título:Resposta:
CusteioSão as chamadas despesas do dia-a-dia do Governo. ...
Garantia fiduciáriaGarantia de dívida através de alienação fiduciária...
MáximoÉ a cotação máxima atingida por uma ação em um dia...
Consolidação rolanteMétodo para a substituição de títulos do governo e...
CPF - Cadastro de Pessoa FísicaO CPF, antigo CIC (Cartão de Identificação do Cont...
DIRF - Declaração do Imposto de Renda Retido na FonteA DIRF é o documento necessário para gerar a decla...
Tabelamento de preçoControle de preços pela autoridade, que fixa o val...
Compensação por novaçãoOs acordos de compensação por novação estabelecem ...
Empreendimentos em fase de pós-lançamentoTermo usado na pesquisa de mercado imobiliário do ...
ÓrgãoMinistério, Secretaria ou Entidade desse mesmo gra...