Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Cartão de crédito - Perdeu o cartão ou foi roubado? Veja o que fazer para garantir sua segurança 

Data: 30/05/2007

 
 

A perda ou o roubo da carteira com dinheiro, cartões e documentos é algo extremamente desagradável, mas não tão raro, principalmente quando se está em uma grande cidade. Quando algo assim acontece, é preciso solicitar a emissão do Boletim de Ocorrência (B.O. online). Dependendo do que se perde, no entanto, as providências se multiplicam.

É o caso do extravio, furto ou roubo do cartão de crédito. De acordo com a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo (Procon-SP), além do B.O, é preciso comunicar a central de atendimento do banco emissor do cartão o mais rápido possível e pedir o bloqueio do cartão.

O telefone de contato pode ser encontrado na fatura do seu cartão, no verso do cartão, ou no site da própria instituição financeira.

O Procon também recomenda que o consumidor anote o número de protocolo, a data, o horário e o nome de quem fez o atendimento. Desta forma, caso seja necessário, poderá comprovar que efetuou o pedido.

Uso indevido do cartão
Os procedimentos acima são importantes porque protegem o consumidor em caso de uso indevido do cartão, após o seu roubo ou perda. Caso o cartão seja utilizado após ter sido extraviado ou roubado, e o consumidor não houver comunicado à central de atendimento, ele poderá ser responsabilizado pelo uso indevido do cartão, tendo que arcar com as despesas. Pelo menos é isso, que prevê a maior parte dos contratos de cartão de crédito.

O Código de Defesa do Consumidor, no entanto, determina que essa cláusula é abusiva, uma vez que todos os cuidados devem ser tomados antes que o pagamento de produtos ou serviços com o cartão seja formalizado. "Nos termos da legislação, o consumidor é vulnerável e a fragilidade do sistema permite a utilização indevida do cartão por terceiros", critica o Procon-SP.

Se, apesar da reclamação, a administradora de cartões não estornar os lançamentos indevidos, o consumidor deverá formalizar uma reclamação em um órgão de defesa do consumidor, ou em um Juizado Especial Cível ou na Justiça Comum.

Só consumidor pode cancelar o cartão
Por outro lado, a Abecs (Associação Brasileira da Empresas de Cartões de Crédito e Serviços) argumenta que a intervenção do consumidor nos casos de roubo é necessária porque somente o titular pode cancelar o cartão e seus adicionais.

Apesar disso, a Abecs ressalta que a administradora tem o poder de bloquear temporariamente o plástico em casos especiais. A suspeita da utilização indevida do cartão por parte de terceiros é um destes casos, juntamente com a o descumprimento das obrigações legais e contratuais.

Seguro oferece proteção opcional
Uma das formas de se proteger da perda, furto ou roubo do cartão de crédito é aderir a um seguro especial para esse tipo de ocorrência, oferecido pelas próprias administradoras e garantido por uma seguradora.

A proteção cobre as despesas de qualquer uso indevido do produto por terceiros. Mas, como lembra o Procon, é uma opção do consumidor, que pode, ou não, optar pela sua contratação



 
Referência: Finanças Praticas
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
Carreira / EmpregoComo desenvolver estratégias de forma eficaz?
Carro / VeículoOs prós e contras de comprar um carro que saiu de linha
Ações / Bolsa de ValoresConheça as ferramentas das bolsas para momentos de volatilidade
Finanças pessoaisCom segurança não se brinca: como evitar golpes e prejuízos financeiros?
Modelos de documentosRequerimento: Certidão negativa para baixa de negócio
CambioExiste alguma taxa de câmbio especial para comprar dólares para viagem ao exterior com finalidade de estudo?
UtilidadesPronto-socorro de plantas
Carro / VeículoVai comprar um carro blindado já usado? Saiba como não sair no prejuízo
SegurosConsumidor deve ficar atento ao contratar seguro em lojas, diz especialista
Finanças pessoaisTaxa de matrícula deve estar diluída nas mensalidades do curso, diz Idec