Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos Petição Previdenciário Pedido de pagamento de benefícios atrasados

Petição - Previdenciário - Pedido de pagamento de benefícios atrasados


 Total de: 15.244 modelos.

 
Pedido de pagamento de benefícios atrasados.

 

EXMO(A) SR(A) DR.(A) JUIZ(A) FEDERAL DA _______________________

_____, brasileiro, aposentado, portador da Cédula de Identidade nº ______, inscrito no CPF sob o nº ___________, residente na rua _______, Comarca de _____ -, por seu advogado que esta subscreve, vem, mui respeitosamente, à presença de V.Exa. para propor a presente

AÇÃO ORDINÁRIA DE COBRANÇA

contra o ...., autarquia federal, com superintendência estadual na Comarca de ...., na Rua .... nº ...., com fulcro nos artigos 282 e seguintes do Código de Processo Civil, pelas razões de fato e direito a seguir aduzidas.

PRELIMINARMENTE

ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA

O Autor é pessoa pobre na acepção jurídica da palavra, não podendo suportar as despesas processuais e honorários advocatícios, sem o prejuízo de seu sustento e da própria família, razão pela qual requer-se o benefício da assistência judiciária gratuita, nos termos do artigo 3º da Lei 1060/50 .

MÉRITO

DOS FATOS

Em .../.../..., o Autor requereu sua Aposentadoria por Tempo de Serviço - doc. anexo, e, por atraso exclusivo do ...., vez que o mesmo não aceitou o período de trabalho rural do autor, recorrendo até o CRPS - Conselho de Recurso da Previdência Social, na Comarca de ...., e, somente em .../... é que o Conselho devolveu o processo ao .... de .... para que fosse concedida a Aposentadoria por Tempo de Serviço e, conseqüentemente, o pagamento.

Sendo que o benefício foi concedido somente em .../.../..., depois de todos os obstáculos opostos pelo próprio ....

Inobstante esse fato, conforme carta de concessão/memória de cálculo expedida pelo ...., foram pagas as parcelas desde a data do requerimento do benefício, contudo, os valores estão errados, pois, como é de direito, o pagamento das parcelas do benefício deveriam, todas, terem sido corrigidas desde .... de ...., como determina a Lei.

Ocorre que a Previdência, por seu critério, pagou todos os valores de .../... a .../... sem a devida correção monetária - doc. anexo.

DO DIREITO

Por ter sido concedida a aposentadoria somente em .../..., todos os valores dos salários benefícios retroativos à data do requerimento deveriam ter sido atualizadas monetariamente. Porém, em detrimento ao beneficiário, a Autarquia pagou os valores sem a devida correção monetária.

Conforme o artigo 41, § 7º da Lei nº 8.213/81, o autor tem o direito a receber todos os valores pagos à menor, com a devida correção monetária, desde a data do requerimento até a data da concessão e efetivo pagamento, senão vejamos:

"Art. 41 - O reajustamento dos valores de benefício obedecerá às seguintes normas:"
§ 6º - O pagamento de parcelas relativas a benefícios, efetuado com atraso por responsabilidade da Previdência Social, será atualizado de acordo com a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor - INPC, verificado no período compreendido entre o mês em que deveria ter sido pago e o mês do efetivo pagamento."

Conforme já manifesto por nossos Tribunais, os valores dos benefícios, pagos com atraso, deverão ser corrigidos em suas épocas respectivas conforme a Súmula 71 do STF e após, pela Lei nº 6.899/91, por tratar-se de benefício de natureza alimentar.

"In BONIJURIS 289/79
SÚMULA 8/TRF 3ª Reg. (ÍNTEGRA) - BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO - PAGAMENTO - CORREÇÃO MONETÁRIA a partir do VENCIMENTO. Em se tratando de matéria previdenciária, incide a correção monetária a partir do vencimento de cada prestação do benefício, procedendo-se à atualização em consonância com os índices legalmente estabelecidos, tendo em vista o período compreendido entre o mês em que deveria ter sido pago, e o mês do referido pagamento." (Fonte: DJU II, 14.03.95, pág. 13.244).

"In BONIJURIS 28755
SÚMULA 13/TRF - 4ª Reg. (CANCELADA) - BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO - CORREÇÃO MONETÁRIA - Revisão de CÁLCULO inicial - SÚMULA 71/TFR - LEI 6899/81. A atualização monetária de diferenças resultantes de revisão dos cálculos iniciais e dos reajustes posteriores dos valores de benefícios previdenciários é devida a partir do primeiro pagamento a menor, sendo sua contagem feita de acordo com a Súmula nº 71, do Tribunal Federal de Recursos, até o ajuizamento da ação e, após este, consoante o disposto na Lei nº 6.899/81." (Fonte: DJU II, 05.08.93, pág. 30.128).

NOTA BONIJURIS: Súmula 71/TFR: "A correção monetária incide sobre as prestações de benefícios previdenciários em atraso, observado o critério do salário mínimo vigente na época da liquidação da obrigação."

"In BONIJURIS 28749
SÚMULA 19/TRF - 1ª Reg. (ÍNTEGRA) - BENEFICIO PREVIDENCIÁRIO - SALÁRIO - PROVENTOS - VENCIMENTOS - MORA - CORREÇÃO MONETÁRIA. O pagamento de benefícios previdenciários, vencimentos, salários, proventos, soldos e pensões, feito, administrativamente, com atraso, está sujeito a correção monetária desde o momento em que se tornou devido." (Fonte: DJU II, 11, 16 E 17.02.94).

"In BONIJURIS 24874
BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO - PAGAMENTO com delonga injustificável - Inadmissibilidade - Configuração de ENRIQUECIMENTO SEM CAUSA do INSS - Cabimento de CORREÇÃO MONETÁRIA - LEI 8.213/91, art. 41, § 7º.
1. Sendo o benefício pago com delonga injustificável, cabível é a imposição da correção monetária, a teor do que reza o artigo 41, § 7º, da Lei nº 8.213/91, a fim de que se obste o enriquecimento indevido da autarquia, em detrimento do empobrecimento do segurado. 2. Recurso a que se nega provimento." (TRF/3ª Reg. - Ap. Cível n. 94.03.035931-5 - São Paulo - Ac. 2ª T. - unân. - Rel. Juiz Souza Pires - j. em 21.02.95 - Fonte: DJU II, 22.03.95, pág. 14.967).

DO PEDIDO

Diante do exposto, pleitea-se:

1) Condenação do Instituto Réu:

a) ao pagamento de todas as parcelas com a devida correção monetária, do benefício de Aposentadoria por Tempo de Serviço, devidas a partir da data inicial do pedido, acrescidos juros moratórios, com incidência dos planos de reajustes de benefícios conforme a lei;

b) ao pagamento de honorários advocatícios à razão de 20% (vinte por cento) sobre o valor total da condenação, custas processuais e demais cominações legais.

DO REQUERIMENTO FINAL

Ex positis, requer a Vossa Excelência se digne em:

1) Conceder o benefício da assistência judiciária gratuita, nos termos da fundamentação;

2) Receber a presente ação, determinando a citação do Réu, na pessoa de seu representante legal, para, querendo, no prazo legal, contestá-la, sob pena de revelia;

3) Ao final, julgar procedente a presente ação em todos os seus termos, condenando-se o Réu ao pagamento do principal, atualizado monetariamente e acrescido dos juros moratórios, custas processuais e demais cominações legais, bem como os honorários advocatícios;

4) Provar o alegado, por todos os meios probantes em direito admitidos, como o documental, requisitando o processo administrativo.

Dá-se à presente ação, meramente para fins de alçada, o valor de R$.............................

N. Termos,
P.E. deferimento.

____________, _____/________/ 200__

_________________________
Adv.


Veja mais modelos de documentos de: Petição - Previdenciário
Ação previdenciária objetivando a concessão de auxílio-reclusão
Ação de rito sumário para revisão da decisão da junta de recursos do INSS
Concessão de pensão por morte com pedido de antecipação da tutela
Apelação para para fins de majoração do coeficiente de cálculo de aposentadoria por tempo de cont
Recurso do INSS para fixação de descontos previdenciários em acordo
Ação revisional de aposentadoria por invalidez em face do INSS
Ação ordinária de pensão previdenciária
Pedido de declaração de ausência para recebimento de pensão
Pedido de alvará judicial para levantamento de valores de aposentadoria junto ao INSS
Pedido de concessão de aposentadoria rural por tempo de serviço perante o Juizado Especial Federa
Medida liminar para que não seja cobrado à vista a GRPS da autora, a qual teve seu benefício prev
Revisão de pensão concedida por acidente de trabalho