Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos Petição Família Impugnação à contestação em ação cautelar de separação de corpos, sob alegação de que o cônjuge varão tratava a família com desdém

Petição - Família - Impugnação à contestação em ação cautelar de separação de corpos, sob alegação de que o cônjuge varão tratava a família com desdém


 Total de: 15.244 modelos.

 
Impugnação à contestação em ação cautelar de separação de corpos, sob alegação de que o cônjuge varão tratava a família com desdém.

 

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA ...... VARA DE FAMÍLIA DA COMARCA DE .... ESTADO DO ....

AUTOS Nº .......

....., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ....., portador (a) do CIRG n.º ..... e do CPF n.º ....., residente e domiciliado (a) na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., por intermédio de seu (sua) advogado(a) e bastante procurador(a) (procuração em anexo - doc. 01), com escritório profissional sito à Rua ....., nº ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., onde recebe notificações e intimações, vem mui respeitosamente, nos autos de ação cautelar de separação de corpos movida contra ....., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ....., portador (a) do CIRG n.º ..... e do CPF n.º ....., residente e domiciliado (a) na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., à presença de Vossa Excelência apresentar

IMPUGNAÇÃO À CONTESTAÇÃO

pelos motivos de fato e de direito a seguir aduzidos.

DOS FATOS

O requerido tenta justificar seu desleixo em relação à família e principalmente em relação à esposa, alegando basicamente que sempre procurou colocar ao alcance da mesma o conforto e amparo para que o nível de vida se estabelecesse acima da média, que para isso, necessitou esforçar-se de tal maneira que sacrificou até mesmo a própria família.

DO DIREITO

Ora, tal situação não justifica o comportamento do requerido. As ausências constantes do lar davam-se sem quaisquer explicações à sua esposa. Simplesmente o requerido desaparecia, sem dar notícias de seu paradeiro. Por mais que suas viagens ou melhor, seus sumiços, fossem em razão de sua atividade profissional, deveria ter o mínimo de consideração com sua família, avisando pelo menos o local onde se encontraria, até mesmo para ser alertado de qualquer emergência que poderia advir, principalmente em relação aos filhos.

O requerido acusa injustamente a autora de desequilibrada, tentando reverter a situação em seu favor.

Afirma, ainda, que nunca deixou faltar nada à família quando de suas viagens a negócio, dizendo inexistir o desamparo mencionado na exordial. Ocorre, entretanto, emérito julgador, que o requerido destaca e frisa a importância econômica, nunca se preocupando com o verdadeiro sentido da palavra família, que envolve além desta parte econômica principalmente o carinho e o afeto, completamente ausentes. Cumpre ainda ressaltar que tal ajuda econômica pelo requerido não vem sendo cumprida, haja vista sua ameaça à autora de que não mais lhe daria qualquer ajuda na mantença da casa. São palavras do próprio réu: "a fonte secou".

O requerido alega, sem razão, que a conta corrente que mantinha em conjunto com a requerente foi encerrada porque a mesma não avisava sobre os cheques que emitia. Entretanto, a verdadeira razão para o encerramento de tal conta, está no ingresso da presente ação por parte de sua esposa. Seu ego machista não permitiu tal iniciativa.

Imbuída da mais repleta inverdade está a afirmação de que a requerente sempre teve acesso aos negócios do requerido. Afirma ainda que a requerente consta como sócia majoritária da empresa .... Entretanto, esta incumbência só cabe à requerente para outros fins, que ela mesma desconhece, uma vez que nunca recebeu qualquer dividendo ou até mesmo qualquer tipo de remuneração por esta função de sócia majoritária.

DOS PEDIDOS

Diante do exposto, requer-se à Vossa Excelência, que desconsidere por completo a contestação do requerido, por não possuir qualquer sustentação fático-jurídica, assim como, reitera-se a inicial, inclusive no que tange a produção de todos os meios de prova em direito admitidos, no sentido de dar provimento definitivo a separação de corpos.

Nesses Termos,
Pede Deferimento.

[Local], [dia] de [mês] de [ano].

[Assinatura do Advogado]
[Número de Inscrição na OAB]


Veja mais modelos de documentos de: Petição - Família
Medida cautelar de afastamento temporário do lar com guarda de menor
Ação cautelar incidental de arrolamento de bens, tendo em vista o pedido de anulação de casamento
Medida cautelar de separação de corpos (01)
Pedido de tutela de menores pela avó paterna
Apelação de sentença, ante a procedência dos pedidos de reconhecimento de paternidade e do dever
Separação consensual, onde os cônjuges acordam acerca da guarda dos filhos, partilha de bens e pe
Contestação à ação de alimentos, sob alegação de responsabilidade de ambos os pais na criação dos
Pedido de regularização da guarda de fato de menor, por parte da tia da mesma
Pedido de reconhecimento de união estável em face de óbito do companheiro varão, cumulado com adj
Ação cautelar de alimentos provisionais
Ação de alimentos, tendo em vista o abandono do lar pelo cônjuge varão e a impossibilidade da mul
Justificativa, por parte do alimentante, da impossibilidade de efetuar o pagamento de pensão alim