Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

13° salário - Hora de pagar as dívidas ou guardar o dinheiro? 

Data: 10/11/2009

 
 
O período de fim de ano já está chegando e com isso diversos gastos extras como: as festas, presentes, férias, em contrapartida os trabalhadores recebem o 13º salário. Mas, o que fazer com os gastos e o dinheiro extras?

Antes de partir para as compras e pagar as dividas é importante o consumidor parar e pensar que esse dinheiro pode ser o começo da conquista da independência financeira. Para isso, é necessária uma boa “faxina financeira” revendo os gastos excessivos e ajustando sua situação. Normalmente separo as pessoas em três grupos: endividado, equilibrado financeiramente e investidor.

Se você estiver entre os endividados, o correto é fazer primeiramente uma planilha por 90 dias, adequando, a partir dela, seus gastos mensais à sua receita, ou seja, deverá fazer uma redução de despesas para estabelecer o equilíbrio financeiro e criar uma sobra. Para isso é fundamental que estejam inclusos na planilha até mesmos gastos com cafezinho, lanches e baladas.

Com essa sobra, deve procurar os credores para uma negociação com alongamento e de preferência com juros muito baixos, no máximo 2,5% ao mês, mas, cuidado, a negociação deverá ter parcelas que caibam em seu orçamento mensal. Em relação ao dinheiro do 13º salário, parte deverá ser utilizada para as compras e gastos de fim e início de ano e uma porcentagem maior para a criação de uma reserva, evitando imprevistos. Recomendo que se guarde pelo menos 50%. A idéia é se tornar um investidor iniciante.

Se você está no grupo dos equilibrado financeiramente representa que não deve, mas também não poupa. Uma boa opção é iniciar um investimento, pode ser poupança, previdência privada, enfim, são inúmeras as opções. Você deve destinar ao menos uma parcela do 13º salário para este fim. O mais importante para este grupo, contudo, é criar o hábito de poupar, e traçando como objetivo dessa poupança a realização de seus sonhos. Não se esquecendo é claro de reservar parte para os já citados gastos do período.

O terceiro grupo é se você já atingiu o status de investidor, acredite, mesmo sendo jovem você já pode adotar esse perfil. Nesse caso a opção mais indicada para utilizar o 13º é com os gastos do período e para continuar investindo, planejando saltos maiores como fundos de investimentos ou mesmo a bolsa, sempre acompanhado por um especialista.

Sobre as compras de fim de ano, é importante ter cuidado para não haver descontrole, assim elaborei algumas dicas para não se perder com o consumismo desenfreado:

1) Por maiores que sejam as facilidades de compra nesse momento, o consumidor deve observar sua real situação financeira e visualizar projetá-la pelos próximos 12 meses no mínimo, para ter certeza de que o que foi gasto não fará falta.

2) Faça uma análise aprofundada de qual é a sua real disponibilidade financeira e quanto dinheiro pretende gastar nesse momento.

3) Você deve relacionar seus gastos normais e os típicos de fim e inicio de ano, como despesas com viagens, ceias (natal e virada de ano), IPVA, IPTU, matricula e material escolar, etc.., a partir deste registro você saberá quanto dinheiro terá para suas compras de final de ano.

4) É importante observar que antes de ir as compras, deve guardar parte deste dinheiro para outros sonhos (objetivos e metas) como: dinheiro para cursos de especializações, aposentadoria e independência financeira.

5) Antes de sair às compras liste as pessoas que irá presentear, o quanto pretende gastar com cada uma, e o que este presente irá agregar para o presenteado.

6 ) Antecipe suas compras, evitando assim filas,encontrado preços melhores e tendo maior prazo para negociação. Mas avalie, caso esta compra possa ser prorrogada, aguarde o início do ano que as promoções certamente chegarão.

7 ) Pesquise os preços dos produtos em pelo menos cinco lugares, não se esquecendo da Internet, que algumas vezes pode ter ofertas interessantes.

8 ) Busque o menor preço à vista, negocie, lembre-se que as lojas quase sempre tem margens para negociar. Caso não consiga com o vendedor, chame o gerente da loja.

9) Evite parcelamentos, principalmente os longos, caso da impossibilidade de pagar à vista, faça parcelar curtas e negocie os juros. Não se esqueça que essas parcelas serão somadas com outras já existentes em seu orçamento.

10) Lembre-se! As festas de fim de ano são momentos para estar próximo à família e amigos. A troca de presentes é importante, porém, mais importante é ter nossa saúde física, mental e espiritual e para conquistá-las é fundamental você alcançar a saúde financeira.



 
Referência: Administradores.com.br
Autor: Reinaldo Domingos
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
Carreira / EmpregoProfissional não pode ser eliminado de seleção devido a processo judicial
Carreira / EmpregoComo alinhar gestão do capital humano aos objetivos de longo prazo da empresa?
Carro / VeículoCompra: carro usado, mas equipado, ou novo básico? Saiba as vantagens de cada
SegurançaConfira dicas para manter a casa segura durante a viagem no Carnaval
Investimentos / FundosAo investir, veja como fugir, pagar menos ou compensar perdas com o leão!
Análise técnica (ações)Bandas / Canais: Diferença Compra-Venda (Bid/Offer Spread)
Carreira / EmpregoCaracterísticas femininas são as mais apreciadas por empresas durante crise
Modelos de documentosAgradecimentos a referências na revista
Seguros Quais as principais garantias oferecidas pelo seguro de RCF-V?
Análise técnica (ações)Oscilador de Preço Detrended