Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Carreira / Emprego - Lideranças no “topo” do desafio 

Data: 09/03/2009

 
 

"Cuidado para não cair e quebrar um braço". "Desça daí agora ou vou chamar seus pais". Quem teve uma infância divertida, tem grandes chances de ter ouvido essas frases várias vezes, ao tentar ou subir em uma árvore, seja apenas por pura aventura para acompanhar os amigos ou, então, para provar o sabor de uma fruta madura e doce. Com o passar dos anos, muitas pessoas deixam de desfrutar o contato com a natureza como faziam e passam a ter a lamentável visão de que subir em árvores, por exemplo, é apenas travessura de criança.

No entanto, nem todos os adultos pensam assim. Na Víqua, por exemplo, os gestores não apenas têm a visão de liderar equipes é sinônimo de distribuir atividades, mas também participar de atividades diferenciadas que os façam refletirem sobre o amplo leque de competências que fica sob a responsabilidade dos líderes. Eles vêem as alturas dos troncos das árvores, por exemplo, uma oportunidade de aprendizado que pode muito bem ser aplicada no dia-a-dia organizacional. Isso não é uma brincadeira, muito pelo contrário. Essa visão das lideranças tomou-se uma alternativa de desenvolvimento a aproximadamente seis meses - período em que o arvorismo foi introduzido em treinamentos vivenciais voltados para os líderes.

Localizada em Joinville, no Estado de Santa Catarina, a Víqua foi fundada em fevereiro de 1995 e atua no setor de plásticos. Atualmente conta com o comprometimento de 270 colaboradores, oferece mais de 600 itens, sendo 92% deles pioneiros em sua categoria. De acordo com Lidiane Radloff, coordenadora de Recursos Humanos, para que a postura estratégica da companhia tenha sucesso é imprescindível que os líderes estejam preparados para exercerem seus papéis junto às suas respectivas equipes. "Sendo o patrimônio humano o pilar de qualquer organização, as lideranças precisam ser preparadas para fazer a gestão de suas equipes, alinhadas sempre à filosofia da empresa e para tanto é essencial que os gestores sejam estimulados ao autodesenvolvimento", acrescenta.

Para trabalhar tanto as competências técnicas quanto comportamentais, a empresa implantou o PDL - Programa de Desenvolvimento de Lideranças - coordenado pela área de RH. Uma peculiaridade do programa voltado para os gestores é que em cada encontro promovido, a coordenação procura trazer profissionais de outras empresas que tenham em seu currículo experiência como líder e que contribuam para o desenvolvimento das lideranças da Víqua. Por essa razão sempre é trabalhado um tema específico que pode ser técnico ou comportamental. Essa foi a melhor alternativa para estimular a troca de experiências entre os profissionais e, dessa maneira, aumentar também o network dos participantes do programa.

Dentre os principais objetivos do PDL, destacam-se: alinhar as ações das lideranças com a filosofia da empresa; promover o autodesenvolvimento constante dos gestores; implementar uma política de RH descentralizada; ter líderes focados e alinhados aos mesmos objetivos da organização; propiciar um ambiente de trabalho onde a comunicação nas equipes e, entre elas, seja clara e transparente; bem como incentivar a cultura de resultados. "Além das competências técnicas dos líderes, valorizamos as competências comportamentais como comunicação transparente, espírito empreendedor, maturidade e diversidade", complementa Lidiane Radloff.

Vale destacar que todos os líderes, coordenadores, gerentes e até a direção da companhia são convidados para participarem do PDL. O interessante é que esses encontros, além de promoverem o desenvolvimento dos líderes, estimulam ainda a integração entre os gestores de toda a empresa, independentemente do nível hierárquico. Participam ainda das atividades do PDL os profissionais de nível operacional, tático e estratégico.

Atividades fora do ambiente de trabalho - Um fato interessante é a Víqua levar seus líderes para treinamentos fora do ambiente de trabalho. A coordenadora de RH da empresa explica que os dois principais objetivos da organização tomar esse posicionamento são os seguintes:
- Lembrar que a liderança não é exercida única e exclusivamente no ambiente de trabalho. Nesse sentido, Lidiane Radloff destaca que é fundamental lembrar que os membros da equipes também exercem a liderança: no ambiente familiar, entre um grupo de amigos, na escola, no bairro e que ser líder é um exercício constante de aprendizado e reflexão.
- Fortalecer a integração entre o grupo, pois esses treinamentos propiciam sempre uma troca de experiências e um diálogo muito aberto entre todos os participantes.

Arvorismo e lideranças - Quando questionada o motivo de introduzir a prática do arvorismo nos treinamento dos gestores, Lidiane Radloff destaca que a escolha foi feita porque essa é uma atividade muito desafiadora e que associa fatores físicos e emocionais. "Apesar dos nossos líderes serem jovens e adorarem desafios, todos se depararam com algumas dificuldades no decorrer da atividade: medo de altura, ausência de força física, ansiedade, falta de conhecimento das ferramentas e até mesmo de comunicação", diz, ao acrescentar que isso foi muito bom, pois todas essas dificuldades, no momento da discussão da atividade são transcritas para o dia-a-dia dos líderes. Além disso, todos os profissionais têm a oportunidade de conhecer as dificuldades de seus pares e de fazerem uma reflexão de como é importante o trabalho em equipe, para que os resultados finais sejam conquistados com êxito. É uma atividade de autoconhecimento muito rica, que reflete na performance organizacional.

A coordenadora de RH da Víqua afirma que existe uma relação muito grande entre liderança e a prática do arvorismo, pois muitas das competências exigidas nessa atividade (que muitas pessoas praticam como esporte radical) são as mesmas aplicadas no exercício da liderança como a comunicação transparente. No caso específico do PDL, no arvorismo a comunicação entre os membros da equipe é essencial para que todos possam enfrentar os desafios propostos e no dia-a-dia do líder.

Outra ligação entre o arvorismo e o exercício da liderança está focada no conhecimento dos recursos de trabalho. Ao subir em uma árvore alta, por exemplo, saber utilizar as ferramentas é essencial para a segurança do indivíduo. No cotidiano, trabalhar corretamente com os instrumentos oferecidos pela organização é fundamental para a otimização das tarefas diárias e a devida orientação da equipe. No arvorismo conhecer o objetivo de cada etapa é indispensável para se saber o que fazer em determinada situação. Na liderança acontece o mesmo, pois sempre surge a indagação: como levar a equipe a atingir resultados, sem saber onde queremos chegar ou mesmo por que chegar?

"Através da prática do arvorismo, assim como no dia-a-dia da liderança, é muito importante respeitar as diferenças. Cada um tem seu tempo, sua dificuldade e seu ponto forte. Temos que tirar o máximo de cada potencialidade das pessoas. Quando os gestores praticam a atividade ao ar livre, eles identificam como é fundamental para qualquer trabalho em equipe saber incentivar os liderados. Além disso, nesse tipo de atividade o gestor é conscientizado de como é relevante saber quais são os limites dos profissionais e ter coragem para reconhecê-los e até mesmo superá-los", resume Lidiane Radloff.

Benefícios - Depois que os gestores da Víqua passaram a "subir em árvores", a organização observou que a prática trouxe benefícios diretos e um dos mais destacados foi o fortalecimento no relacionamento entre os próprios lideres. Isso ocorreu, porque eles tiveram a chance de se conheceram melhor e a comunicação ficou mais clara entre os líderes e suas próprias equipes.

Para Ivonette da Nova Cardozo, diretora da CC&G Gestão de Pessoas, consultoria que atuou no PDL da Víqua, a atividade lúdica, ao ar livre, permite que as pessoas que trabalham juntas se conheçam melhor, além de acelerar alguns processos de transformação pessoal e de equipe. O contato com a natureza e o fato de sair do ambiente de trabalho, defende a consultora, estimula a integração da equipe e a mudança de comportamentos.

O que é o arvorismo? O arborismo ou arvorismo é uma atividade desenvolvida originalmente por cientistas a exemplo dos botânicos, biólogos, ornitólogos, entre outros, com o objetivo de estudar o ambiente da copa das árvores. Para facilitar o acesso e a circulação nas árvores, os estudiosos utilizavam cordas e montavam passarelas de observação nos troncos dos vegetais de maior porte. Gradativamente foram desenvolvidos vários tipos de travessias entre as árvores, sendo mais utilizadas as cordas e, posteriormente, os cabos de aço quando se desejava montar estruturas para uso mais intenso. Essa atividade dos cientistas estimulou que outras pessoas buscassem inspiração nessa prática e a partir de, então, surgiu a utilização puramente recreativa desses acessos e travessias, combinando a observação privilegiada do ambiente natural das copas das árvores com uma atividade física moderada, ambas consideradas atividades de grande prazer pelos seus simpatizantes.



 
Referência: RH.com.br
Autor: Patrícia Bispo
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
Economizar / PouparCom consumo consciente, economia na conta de luz pode chegar a 25%
ImóveisSinistros sobem sete vezes no verão. Como evitar o prejuízo?
Carreira / EmpregoCenário corporativo pede nova forma de valorização de profissionais
Ações / Bolsa de ValoresDividend yield e dividend payout: Conheça as diferenças entre os indicadores
Empréstimo / FinanciamentoCDC - Credito Direto ao Consumidor
Carreira / EmpregoMimos e elogios: bajulador prejudica ambiente de trabalho; como lidar com ele?
FilhosNem pipa nem boneca: crianças de hoje crescem cercadas pela tecnologia
Dívidas / Endividado ?Economista dá dicas para evitar alto endividamento
Modelos de documentosContrato - Sociedade de Advogados (2)
Finanças pessoaisComo morar sozinho sem estourar o seu orçamento