Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Ações / Bolsa de Valores - Dicas pouco convencionais de Max Gunther 

Data: 30/05/2007

 
 

Investir em ações com horizonte de curto prazo envolve um grau significativo de especulação. Comprar um papel com base em informações sobre o mercado de atuação e desempenho operacional e financeiro de uma empresa e acreditar que estas vão balizar o futuro de seus investimentos não é garantia de sucesso, mas ajuda a minimizar riscos.

Por outro lado, comprar uma ação acreditando que em apenas alguns dias ela estará valendo muito mais do que o preço pago, seja porque as cotações estejam, em sua opinião, defasadas ou porque os gráficos estão mandando, certamente é mais arriscado e menos previsível.

Fugindo do convencional
Contrariando grande parte dos ensinamentos financeiros convencionais, que usualmente não recomendam a adoção desta prática, o polêmico Max Gunther, investidor profissional e autor do livro "Os axiomas de Zurique", não vê nenhum problema em especular e vai além: defende a realização de apostas apenas com quantias que realmente valham a pena.

"A aventura é que dá sabor à vida. E a única maneira de viver uma aventura é expor-se a riscos. Ao especular com ações, se a quantia for tão pequena que a sua perda não represente diferença significativa, o mais provável é que tão pouco trará ganhos significativos".

Como enfrentar e administrar os riscos
Gunther, no entanto, ressalta que isso não significa que todos devem jogar com somas que, se perdidas, levariam à bancarrota, mas sugere que todos os interessados em ganhar dinheiro com ações devem perder o medo de se machucar.

Para ajudar a maximizar as chances de sucesso, o especulador apresenta uma série de práticas que, em sua opinião, ensinam como, utilizando cautela e deliberação, enfrentar os riscos e encontrar meios de administrá-los, tornando grandes ganhos mais prováveis do que grandes perdas.

Aposte muito e não diversifique
Além de sugerir especulações com valores representativos, Gunther, em mais uma sugestão contrária à maioria das amplamente difundidas no mercado, condena à prática da diversificação. Para o autor, dividir o monte em vários potes ajuda a limitar tanto as perdas quanto os ganhos.

Outro erro comum apontado por Max Gunther está relacionado ao fato de que a maioria dos investidores demora demais para realizar lucros. A regra é entre no negócio sabendo quanto se quer ganhar e saia fora quanto chegar lá.

Não fique esperando por maiores valorizações e não fique remoendo suas decisões caso ganhos adicionais sejam verificados após a venda de suas posições. Na média, seguir o plano é sempre mais lucrativo.

Outra tese é a de que um papel deve ser vendido de forma rápida sempre que as coisas não saírem como o projetado. Pequenas perdas são sempre melhores do que grandes perdas. Outra coisa: nunca fique preso a um papel. Preserve a mobilidade.

O futuro é praticamente imprevisível
Em relação ao comportamento futuro dos mercados, Max Gunther é bastante cético. "Os mercados refletem o comportamento humano, variável praticamente imprevisível. Ficar dando atenção a profetas não dá lucro algum. Muito menos supor que o passado ou padrões históricos vão sempre se repetir".

A sugestão é montar um programa especulativo baseado em reações rápidas a eventos reais e nunca em projeções ou dicas infalíveis. Confie apenas em informações que possam ser explicadas e nunca se prenda a esperanças, teimosia ou otimismo infundado. Recomendações esotéricas, então, nem pensar.

Gunther condena ainda a usual prática de seguir a maioria. "Com freqüência, a melhor hora de se comprar alguma coisa é quando ninguém a quer", enfatiza.

Por que planejar no longo prazo?
Em mais uma sugestão que vai contra grande parte dos dogmas de investimento, Max Gunther, tendo como base a premissa de que os movimentos futuros das pessoas e dos mercados são praticamente imprevisíveis, é contra a elaboração de planos de investimento de longo prazo.

A visão é de que o especulador deve reagir aos fatos à medida que forem surgindo, no presente. "Quando enxergar uma oportunidade, corra atrás; quando ver o perigo, dê o fora. No que se refere a dinheiro, tudo que se precisa, em matéria de planejamento a longo prazo, é da intenção de ficar rico".



 
Referência: -
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
Carreira / EmpregoHabilidades de liderança são desenvolvidas na vida pessoal
ImóveisReformas: Veja dicas para dar um novo astral a sua casa, mas sem gastar muito
Carreira / EmpregoRevolução dos Processos: saiba como passar ileso por ela e manter o seu emprego
Turismo / ViagensContratar pacotes ou fechar tudo por conta? O que vale mais a pena?
Currículo (curriculum)Veja como montar uma carta de apresentação em quatro parágrafos
Carreira / EmpregoPara ter sucesso é imprescindível CHAVE + FÉ
Motivação6 princípios das idéias que dão certo
ConsumidorNa hora da compra, não esqueça de pedir nota fiscal!
Currículo (curriculum)Empresas utilizam vídeo currículo para recrutamento; cuidado ao gravar!
UtilidadesIRIB - Instituto do Registro Imobiliário do Brasil