Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Análise técnica (ações) - Como comprar e vender ações a partir da análise técnica 

Data: 05/07/2010

 
 
Conheça as principais figuras gráficas que mostram ao investidor pontos de entrada e saída da bolsa

Tal qual um eletrocardiograma, os gráficos formam padrões que indicam as tendências dos ativos

A análise técnica moderna nasceu no início do século XX, e um de seus principais expoentes foi Charles Dow, fundador do "Wall Street Journal" e um dos criadores do Índice Dow Jones. Ele foi o formulador dos princípios que regem a análise técnica, reunidos na chamada Teoria de Dow. Os principais são o de que os preços seguem tendências de alta ou de baixa, formando padrões, e o de que o mercado desconta tudo, precificando no valor dos ativos a situação da empresa e todas as expectativas dos investidores em relação a ela.

As análises seguem três etapas principais: a identificação da tendência atual do mercado, momento em que o investidor define se vai operar comprado ou vendido; a elaboração de uma estratégia bem definida, com a escolha do tipo de ativo, da quantidade, do preço e do "stop-loss" (ou limite aceitável de perda para que uma operação seja desmontada); e a disciplina de manter a estratégia até o fim, resistindo à tentação de mudar o "stop" inicial na esperança de recuperar o que foi perdido.

O investidor tem duas possibilidades: seguir a tendência predominante do mercado ou operar as reversões, isto é, comprar no momento de maior baixa antes de um aumento de preços - de olho nos chamados suportes - e vender no momento de maior alta antes de uma queda - as chamadas resistências. Suportes e resistências são definidos com base em padrões históricos. No entanto, ao atingir essas mínimas e máximas, os preços podem não reverter, mas continuar na tendência, rompendo o suporte ou a resistência.

Para prever o comportamento dos preços e determinar os pontos de entrada e saída do mercado, os analistas técnicos identificaram, com o passar do tempo, uma série de padrões gráficos. Isso foi possível porque tendências não são lineares, isto é, os preços sobem e descem várias vezes durante o período analisado, formando desenhos em zigue-zague.

O infográfico a seguir, elaborado com o auxílio do analista Marcelo Coutinho, da consultoria You Trade, mostra como são formados os gráficos usados na análise técnica e traz três exemplos de padrões.

Fonte: YouTrade e Nelogica

Para tornar mais precisas suas avaliações, os "grafistas" podem, ainda, se valer de um ou dois indicadores para confirmar a tendência identificada. Eles são desenhados sobre o gráfico ou em um gráfico à parte, abaixo do gráfico principal. As linhas formadas por esses indicadores mostram os momentos ideais de compra e venda.

Existe uma infinidade de indicadores, que se classificam em rastreadores de tendência ou osciladores (usados para identificar reversões). Conheça alguns deles:

Rastreadores

Médias móveis: Conjunto de médias aritméticas ou exponenciais dos valores de fechamento de um determinado número de barras do gráfico, que serve para determinar uma tendência compradora (se os valores forem crescentes) ou vendedora (se forem decrescentes).

MACD: Convergência/Divergência de Médias Móveis, na sigla em inglês. Seguidor de tendência que usa três Médias Móveis exponenciais em sua composição. Indica compra quando cruza sua linha de sinalização para cima, e venda quando a cruza para baixo.

Osciladores

Estocástico: Mede a capacidade das forças compradoras de realizar o fechamento próximo ao valor máximo e a capacidade das forças vendedoras de trazer esse fechamento para as proximidades do valor mínimo, dentro de um determinado intervalo de tempo. Indica se o ativo está sobrecomprado ou sobrevendido.

Índice de Força Relativa (IRF): Relaciona preço e volume usando a amplitude do preço em dois períodos distintos, procurando medir o tamanho da movimentação e sua força. Aplica-se uma média móvel ao seu resultado, para determinar um breve e bom momento de compra.

Para saber mais sobre análise técnica, especialistas recomendam que os investidores assistam a cursos e palestras, leiam os relatórios dos analistas e livros sobre o assunto. E lembram: um trader não se forma da noite para o dia, nem após um curso de fim de semana. É preciso ter dedicação e resistir às tentações de operar grandes valores, aplicar todo o capital em renda variável ou abrir mão dos "stops". Afinal, no início, os ganhos são mesmo reduzidos em qualquer profissão.



 
Referência: Portal Exame
Autor: Julia Wiltgen
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
Carreira / EmpregoEmpresas devem ser encaradas como uma etapa da vida profissional
Defenda-seDireitos do comprador: Quais os ao comprar imóveis na planta ou em construção?
Modelos de documentosContrato - Compra e Venda com Alienação Fiduciária
Carreira / EmpregoTrocar de estágio com frequência e em pouco tempo nem sempre é vantajoso
SegurosApólice 40% mais barata? Cuidado com associações que prometem a venda de seguros
Investimentos / FundosDicas sobre Investimentos
Carreira / Emprego10 erros que você deve evitar no 1º mês de emprego
Carreira / EmpregoMensagem no corpo do e-mail pode influenciar pré-seleção, dizem especialistas
Carreira / EmpregoPlanejamento de carreira começa com lista de desejos; veja os próximos passos
Finanças pessoaisLiberal e autônomo? Confira pontos a considerar no planejamento financeiro